Casal Caixa 2 | Fábio Campana

Casal Caixa 2

A Polícia Federal (PF) informou, em nota, que a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR); seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo (PT-PR), e mais três pessoas cometeram crime de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro qualificada após concluírem um inquérito no Supremo Tribunal Federal instaurado para apurar crimes praticados na campanha eleitoral para o Senado em 2014. Gleise, Paulo Bernardo e mais duas pessoas também são acusadas de crime eleitoral.

A nota foi divulgada no site da Polícia Federal. “Em fevereiro 2016, a PF apreendeu documentos na residência de uma secretária do setor de operações estruturadas da construtora Odebrecht. Entre eles, planilhas relatando dois pagamentos de R$ 500 mil cada a uma pessoa de codinome ‘Coxa’, além de um número de celular e um endereço de entrega”, diz a nota.

Segundo a nota, a investigação identificou que a linha telefônica estava no nome de um dos sócios de uma empresa que prestou serviços de propaganda e marketing na última campanha da senadora Gleisi Hoffmann. “A PF verificou outros seis pagamentos no mesmo valor, além de um pagamento de R$ 150 mil em 2008 e duas parcelas de R$ 150 mil em 2010. Também foram identificados os locais onde os pagamentos foram realizados e as pessoas responsáveis pelo transporte de valores.” As tabelas foram apresentadas pela Odebrecht quando foi firmado o primeiro acordo de delação premiada da construtora.

A Polícia Federal concluiu que, pela investigação, há elementos suficientes para “apontar a materialidade e autoria dos crimes de corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro praticados pela senadora, seu então chefe de gabinete, Leones Dall Agnol, e seu marido, Paulo Bernardo da Silva, além dos intermediários no recebimento, Bruno Martins Gonçalves Ferreira e Oliveiros Domingos Marques Neto. Os autos também comprovam que a parlamentar e seu marido, juntamente com Benedicto Barbosa da Silva Júnior e Valter Luiz Arruda Lana, foram responsáveis pelo cometimento de crime eleitoral”.


3 comentários

  1. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 16:57 hs

    Casal de pilantras isso sim.
    Falsos moralistas, ladrões dos aposentados e pior, ladrões de sonhos de pessoas que trabalham arduamente pra sustentar e proporcionar um pouco de conforto a sua família. Não tem mais como sustentar este bando de sangue sugas do dinheiro público. Este casal além de devolver ao menos parte do dinheiro roubado do cidadão trabalhador, deve permanecer alguns anos na CADEIA pois lugar de ladrão independentemente de partido, pessoa e ou valor é na CADEIA.. Somente assim este pais sairá desta depravação e falta de respeito com a coisa pública. É fácil ostentar com o dinheiro que não suou pra ganhar.
    Bando de calhordas.

  2. rodrigues
    terça-feira, 8 de agosto de 2017 – 17:30 hs

    Ela, ao inves de ir para Brasilia em 19, ficara uma temporada em Piraquara.

  3. AMO
    quarta-feira, 9 de agosto de 2017 – 6:08 hs

    Rapaz não costumo ter pena de ladrão, mas já estou meio com pena dessa cidadão, é acusação pra todo lado, o infeliz sabe que a hora dele está chegando, e ainda tem que conviver com a situação que a vassoura de bruxa o colocou, que é a história do tal pé de pano chamado CHAMBINHO, esse cara deve estar na base de calmante tarja preta, porque ninguém merece viu, não acredito que ele segure essa onda por muito tempo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*