Carmen Lúcia abre contracheque de ministros e servidores do STF | Fábio Campana

Carmen Lúcia abre contracheque de ministros e servidores do STF

O portal do Supremo Tribunal Federal (STF) passou a detalhar os pagamentos de seus ministros e servidores. A medida atende à decisão da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF e do Conselho Nacional de Justiça, de dar maior transparência aos dados sobre os salários e benefícios de todos os servidores do Supremo.

A determinação da ministra foi tomada no dia 18 de agosto e serve para ‘dar mais eficácia’ à decisão administrativa tomada pelo Plenário do STF na sessão de 22 de maio de 2012 e à Resolução 528, de 3 de junho de 2014.

Cármen considerou a necessidade de aperfeiçoar o cumprimento da Lei de Acesso à Informação, de 2011, para permitir a informação sobre os gastos com pessoal e contratos firmados pelo Supremo.


4 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 28 de agosto de 2017 – 16:47 hs

    Devia convidar os outros poderes e o MP para fazer o mesmo.

  2. Freddy Kruger
    segunda-feira, 28 de agosto de 2017 – 17:19 hs

    Detalhar os pagamentos é o de menos. O preocupante são os altos valores a título de mordomias, e se eles irão voltar aos patamares em que a lei os enquadra.

  3. segunda-feira, 28 de agosto de 2017 – 17:48 hs

    Mostrar o quanto de mordomias e benesses estes encostos tem , é mais uma afronta para um país de salário mínimo ínfimo de 900,00, melhor ficar assim por quê não vai mudar nada na vida de ninguém , nem do povo e nem no bolso deles.

  4. Gustavo Hoffman
    terça-feira, 29 de agosto de 2017 – 11:30 hs

    Até que enfim uma atitude descente que vai mostrar
    uma parte da podridão do judiciário. A diferença deles é do resto (políticos, povo, etc) e que eles têm a capa preta nas costas, mas são corruptos e pilantras iguais a todos, sem contar a incompetência pra julgar dos juízes e promotores. Muitos deles deveriam estar na cadeia a tempos. Antes de colocar a toga deveriam trocar ou retirar as fraldas. Safados!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*