Batida de carro no Centro Cívico mata filho de empresário curitibano | Fábio Campana

Batida de carro no Centro Cívico mata filho de empresário curitibano

da Banda B

O filho de um empresário de Curitiba, Guilherme Pedroso de Moraes, de 35 anos, morreu no fim da noite desta quinta-feira (3) em um grave acidente no bairro Centro Cívico, em Curitiba. O rapaz, que tinha se casado há poucos dias, seguia pela rua Lisymaco Ferreira da Costa quando, ao se aproximar da Marechal Hermes, perdeu o controle de um veículo Citroen Preto e bateu de frente com um poste e capotou em seguida.

A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Guilherme era filho do dono da loja Pedroso Rei dos Tapetes, tradicional empresa curitibana.

O tenente Hain, do 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros, falou à Banda B sobre o acidente. “Nos foi passado que o veículo se deslocava em alta velocidade e acabou se envolvendo nesta colisão. A cinemática do acidente foi muito grave e infelizmente terminou na morte deste cidadão”, afirmou.

Nem mesmo o airbag do veículo foi suficiente para salvar o motorista. Moradores da região comentaram que acidentes graves ali são frequentes e em outras oportunidades já viram carros invadindo prédios, estacionamentos e até um ponto de ônibus.

Para a moradora de um prédio que fica na esquina do acidente, Inajará Moraes, um redutor de velocidade resolveria parte dos problemas da via. “Acontece acidente quase que diariamente aqui. Nós já reclamamos junto à prefeitura, no entanto foi colocada uma lombada eletrônica lá para trás, mas não está sendo suficiente”, lamentou.

Duas faixas da Lisymaco Ferreira da Costa permaneceram bloqueadas para atendimento do acidente. O corpo do jovem foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba.


15 comentários

  1. PEREGRINO
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 9:39 hs

    Que pecado!!!
    Oro para que Deus ajude ais parentes a suportarem tamanha perda…Não o conhecia mas nem me atrevo a imaginar a dor dos seus. Meu sinceros sentimento aos familiares.
    JCRAlmeida

  2. Fernando
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 10:39 hs

    Guilherme Pedroso de Moraes, da família dos Móveis Pedroso, a 20 anos matou atropelado um bebê de 10 meses após em alta velocidade passar por um sinal vermelho, notícia pode ser vista no link abaixo:
    http://www.folhadelondrina.com.br/cidades/morre-bebe-atropelado-por-estudante-56536.html

  3. Ayrton Eiger
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 11:10 hs

    As pessoas colhem o que plantam. Nada mais justo!

  4. Michel
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 11:17 hs

    Fernando, não comente o que você não sabe, a família dos móveis Pedroso não é a mesma dos tapetes Pedroso.

  5. Aline Peixoto
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 11:17 hs

    Vejam como o carro ficou amassado do lado do motorista e imaginem a velocidade e o impacto na hora da colisão: https://pr.ricmais.com.br/dia-a-dia/noticias/acidente-no-centro-civico-mata-empresario-recem-casado/

  6. regina paulista fernandes rein
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 11:44 hs

    Porém, Michel, a reportagem que Fernando indica no link informa tratar-se do próprio Guilherme Pedroso. Veja lá.

  7. Lilian ruon
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 12:29 hs

    Ninguém pode avaliar a dor de uma perda, se não passou por ela!
    Meus sentimentos à esposa e família enlutada!
    Só Deus pode confortá los!
    À nós que ficamos, resta a saudade = o amor que fica!

  8. Claudinha
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 13:22 hs

    Aqui se faz e se paga, e PAGOU!!

  9. Fernando
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 13:51 hs

    Michel, você pode ver na reportagem abaixo que o nome dos pais são os mesmos:
    http://www.gazetadopovo.com.br/economia/morre-em-curitiba-o-empresario-jose-pedroso-o-rei-dos-tapetes-anfufbvwdtp5y5ur1k777apn2

    Nesta reportagem tem o trecho (lojas Pedroso, “o rei dos tapetes”).
    São exatamente os mesmos nomes da reportagem sobre a morte do bebê de 10 meses (http://www.folhadelondrina.com.br/cidades/morre-bebe-atropelado-por-estudante-56536.html).

  10. Maria Claudia
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 15:24 hs

    A loja até pode não ser a mesma, mas o causador dos dois acidentes, é! Que pena… pelo jeito, velocidade era a companheira de viagem.

  11. eleitor desmemoriado
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 17:51 hs

    Infelizmente tem gente que confunde as cosias, lugar de enfiar o pé não é em Via Rápida, ela tem este nome mas não é para ser levado a sério. Felizmente não levou mais ninguém junto.

  12. Anônimo
    sexta-feira, 4 de agosto de 2017 – 23:49 hs

    Gente reparem a reportagem do Bebê que morreu atropelado acontece em 1997 quando o Guilherme citado tem 20 anos de idade..e este rapaz que morreu hoje pode ter o nome igual mas está com 25 anos! Por isso não pode ser o mesmo!

  13. Jana
    sábado, 5 de agosto de 2017 – 2:22 hs

    Há 47 anos atras mais ou menos… seu tio Julio Pedroso de Morais morreu da mesma forma… alta velocidade… eu tinha então 6 anos… e acompanhei a dor da família! Familia de poder… o que fez? Incentivou este piá a velocidade… que lindo né?! Kart… fama… então… deu merda…. sua imprudência vitimou um bebe de 10 meses! A família abafou… tem poder!!! E assim passaram os anos… o piá continuou a não ter limites!!! Dificil né.. Zé Maria!!! Mas foram carrões importados… dificil né Denise?!!! Enfim…. apesar de todo sentimento ruim que tenho dessa família… espero que este menino… fruto de uma família de doidos, poderosos e sem limites… encontre paz e irmãos que o acolham de outro lado… e sei … que meu pai… tão humilhado no final de sua vida por esta família… vai estar lá para acolhe-lo, pois gostava muito desse piá!!

  14. Carlos
    segunda-feira, 7 de agosto de 2017 – 9:07 hs

    Que tragédia, só lembrando que o mesmo que morreu, a uns 20 anos atrás matou um bebê quando furou um sinal de transito na manoel Ribas, ou seja agora ele vai prestar contas ao divino.

  15. MARIA ELENA MORO
    quinta-feira, 10 de agosto de 2017 – 1:32 hs

    EU TAMBEM FUI HUMILHADA,ESQUECIDA, IGNORADA,SAI DE SUA CASA QUASE EXPULSA,EM GUARATUBA, LEMBRA? ACHANDO QUE AINDA ERA A MESMA MENINA QUE UM DIA DEI UM EMPREGO,AJUDEI, AMPAREI, NAS DIFICULDADES DE DANTES,ACHANDO QUE O DINHEIRO NAO MUDARIA ESSA MENINA, ANTES ,MINHA AMIGA… INGENUIDADE MINHA… AGORA ME DOÍ SABER QUE ESTA PASSANDO POR ESSA DOR TERRIVEL… E SABER QUE FALTOU HUMILDADE E HUMANIDADE, PARA OS QUE FICAM PARA TRAZ ,E NAO SAO DO SEU NÍVEL SOCIAL…. DENISE ,AINDA ESTOU AQUI…MENINA LINDA QUE UM DIA FOI AMIGA DAS MINHAS FILHAS,LOLA E DENISE, ……

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*