Amor bandido, por Ricardo Boechat | Fábio Campana

Amor bandido, por Ricardo Boechat

Em pelo menos uma das muitas delações premiadas ainda mantidas em segredo pelos procuradores de Curitiba há o relato de um operador de propinas detalhando seu romance com uma parlamentar federal. De viagens ao exterior, bancadas com recursos público, a brigas movidas por “ciúme doentio”, tudo está narrado ricamente. Detalhe: madame é casada.


5 comentários

  1. Juca
    sábado, 19 de agosto de 2017 – 15:33 hs

    Faltou só dizer que é a Barbie tupiniquim!

  2. Rubio
    sábado, 19 de agosto de 2017 – 20:00 hs

    Ouvi falar de um codinome “amante” por aí. Eu não sei que é.

  3. Sergio Silvestre
    sábado, 19 de agosto de 2017 – 21:48 hs

    Se nunca sabe de nada Rubio,observe as pegadas na soleira da janela.

  4. Jotinha
    sábado, 19 de agosto de 2017 – 23:12 hs

    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Caraca … o que eu sabia é que um senador andou botando o dedo lá, mas essa …

  5. Rubio
    domingo, 20 de agosto de 2017 – 19:09 hs

    Sergio Silvestre, você tem toda razão.

    Fui até a sua casa, fui até a janela do seu quarto e, adivinha?

    Observei as pegadas na soleira da sua janela, exatamente como você falou. Tinham várias pegadas. Sabe tudo companheiro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*