Amigo Supremo | Fábio Campana

Amigo Supremo

Jacob Barata Filho mandou a seguinte mensagem de texto: “A Bia é q não está bem, vamos precisar apoia la pois esta revivendo aquela manifestação do casamento achando q o mundo vai acabar, q vão bloquear todos os nossos recursos e empresas e q Ela cai ficar pobre. Precisamos ficar um pouco mais c ela e apoia la. Daqui a pouco melhora, na hora q entender melhor o processo (sic)”.
Auguste Nunes explicou em sua coluna: Jacob Barata Filho, empresário do ramo de transportes no Rio de Janeiro, preso pela Lava Jato e solto por Gilmar Mendes, padrinho de casamento de Beatriz Barata, a “Bia”, em mensagem a outra filha, Ana Barata, assassinando a língua portuguesa para explicar que a irmã da destinatária ainda não havia entendido que a família tem um amigão no Supremo Tribunal Federal).


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 21 de agosto de 2017 – 15:46 hs

    Mais uma vez o Migalhas vem trazer luzes jur´dicas às trevas da mídia da inquisição. Trata-se de caso de evidente competência da justiça estadual que forçaram a barra para arrastar para a competência, numa prevenção pra lá de furada. Como bem o disse o diário migalheiro, o MP escolhe a seu bel prazer o juiz “a quo”, mas, não se conforma com juízo “ad quem”. É a moderna inquisição do século XXI.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*