A violência nos bairros de Curitiba | Fábio Campana

A violência nos bairros de Curitiba

A Secretaria de Estado da Segurança Pública divulgou ontem um balanço a respeito dos homicídios em Curitiba. O documento aponta redução de 24,7% nos seis primeiros meses de 2017. Mas mesmo assim, a situação não é boa: 176 homicídios no período.
O relatório também apontou os dez bairros mais violentos da capital com o número de homicídios de cada um:
Cidade Industrial (36), Tatuquara (20), Sítio Cercado (10), Boqueirão (6), Uberaba (6), Ganchinho (6), Pinheirinho (6), Alto Boqueirão (5), Novo Mundo (5), São Braz (5).


Um comentário

  1. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 2 de agosto de 2017 – 11:15 hs

    -Já falei e volto a repetir: Como pode o Brasil tolerar a morte de 50 à 60 mil pessoas por ano vítimas da violência e do crime organizado em pleno vigor do Estatuto do Desarmamento e em tempos de paz???
    -Apenas para efeitos de comparação: na Guerra do Vietnam, em sua “fase americana”, que foi até 1973, morreram 58.000 americanos em 8 ou 10 anos de conflito. No Brasil, acontece uma Guerra do Vietnã por ano!!!
    -Resultado de tantas mortes é a vulgarização da vida humana.
    -As leis são frouxas demais para os tempos atuais.
    -O comércio e o tráfico de drogas, roubos de cargas, assaltos à mão armada, latrocínio e homícidios elevam as estatísticas para o alto da pirâmide.
    -Precisamos de leis duras e sem barganha com criminosos. Quem sabe até a pena de morte para crimes hediondos???
    -A sociedade não tolera mais ser mais os “carneirinhos” enquanto a bandidagem age solta e sem qualquer tipo de freio. Estamos presos em casa, com alarmes, cercas elétricas, monitoramento e grades em nossas janelas enquanto a marginalidade atua impunemente com todo tipo de arma à disposição.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*