Restrição de viagens no Ministério da Justiça é um escândalo | Fábio Campana

Restrição de viagens no Ministério da Justiça é um escândalo

Todos os funcionários do Ministério da Justiça devem apresentar justificativa e aguardar aprovação para fazer viagens nacionais e internacionais com dinheiro público.
Além de uma vergonha, isso demonstra como a banda toca quando a questão é usar grana pública.
Explico.
O escândalo está no fato de que esta é uma medida emergencial. A restrição de viagens feitas por funcionários é algo pontual, que vira notícia, que é diferente do cotidiano. Justificar e aguardar aprovação deveria ser o normal, já que ninguém viaja com recursos próprios. Mas não, isso é uma coisa para ser exibida como contribuição de uma pasta federal para um momento de crise.


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 24 de julho de 2017 – 10:26 hs

    Todas as viagens oficiais deveriam ser precedidas dessas condições. Todas. Há algum tempo o Exmo. Dr. Janot baixou um ato onde era permitido que os procuradores em viagens oficiais ao exterior utilizassem somente classe executiva. A AGU teve que recorrer ao Judiciário para suspender o ato e conseguiu. Isso não virou notícia os jornais…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*