Requião enquadra os "meninos" do clã | Fábio Campana

Requião enquadra os
“meninos” do clã

O senador Roberto Requião, ainda no PMDB, baixou o centralismo autoritário em seu clã e determinou que os meninos, João Arruda e Requião Filho parem de trocar farpas. Como soi acontecer, a rapaziada meteu o rabo entre as pernas e obedeceu, mostrando que tem juízo, pois sabe-se lá o que pode acontecer em retaliação a um gesto de rebeldia. O deputado federal João Arruda tem autonomia, elegeu-se com suas próprias pernas, mas segue as ordens do tio Requião. Hoje, ele disse que não disse o que disse, jurou que segue o líder e nem tocou em suas pendengas com o jovem Requião.


4 comentários

  1. Freddy Kruger
    segunda-feira, 31 de julho de 2017 – 12:55 hs

    Campana. Não sei porque você perde tempo com o Requião e seu clã. São todos um zero à esquerda. O que você quer é incitar o ódio dos seus leitores !!!

  2. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    segunda-feira, 31 de julho de 2017 – 13:20 hs

    Vergonha. A família Requião e o retrato Herança de pai para filho, de tio pra sobrinho e tios na política garante famílias no poder por gerações vivendo desta forma de modo fácil com mordomias e privilégios as custas do dinheiro público.

    Também, para que não se alegue perseguição aos Petralhas, vale aqui lembrar do Coronel Sarney, Tuma e Neves são exemplos de homens públicos que montam uma carreira política e a entregam ao filho como herança acompanham o Brasil desde os tempos coloniais. De geração em geração, eles vão garantindo sua permanência no poder. Para especialistas ouvidos pelo R7, as chamadas oligarquias [governo de poucos] espalhadas pelo país não são um privilégio brasileiro, mas um fenômeno típico de repúblicas em que o político é mais importante que a bandeira ideológica de seu partido.

    Só depende de nós para acabar com essas oligarquias.

  3. Luiz Artur Gapski Pereira
    segunda-feira, 31 de julho de 2017 – 16:02 hs

    Este ja esta cagado mesmo tem que ficar bem quetinho se não quiser apanhar do tio.

  4. HORA DA VERDADE
    segunda-feira, 31 de julho de 2017 – 19:28 hs

    O piá do reiQUIÃO, tem uma divida impagável com o Arudinha, que assumiu o crime que matou duas jovens na esquina do Teatro Guaíra quando voltavam em alta velocidade depois da noitada e biritas. O motorista de taxi que viu o acidente disse que quem estava no volante era o “loirinho”, na época menor de idade. O velho déspota sabe disso e não pode dar duro no sobrinho senão ele entrega o piá.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*