'Racismo nunca mais!' | Fábio Campana

‘Racismo nunca mais!’

Foto: Camargo/Agência Brasil

O deputado Sergio Zveiter, relator da denúncia contra Temer, antes de usar a palavra para suas considerações finais, pediu um tempo para um pronunciamento pessoal. Citou algumas ofensas que recebeu durante as falas dos deputados que apoiam o governo (“burro”, “traidor”, “imbecil”, “vagabundo”, etc.) para se referir com especial atenção à fala de Darcísio Perondi. “Perondi, em sua sustenção oral, acusou-me num ato vil, intencional e ardiloso de ter feio apologia ao nazismo […] Jamais me curvarei a alguém quando a ofensa contra mim for uma atrocidade racista alusiva à minha religião. Ainda que dissimulada através de um jogo de palavras. Como é de conhecimento público e sobretudo dos meus pares, eu sou o único judeu no exercício do mandato aqui na Câmara dos Deputados. O que torna ainda mais afrontosa a difamação […] Essa imputação já viola a honra de qualquer um, mais ainda contra um membro da comunidade que teve 6 milhões de membros mortos. Repudio veementemente essas acusações. Se alguém fez apologia ao nazismo, foi o próprio Perondi, que deixou transparecer sua índole de preconceito religioso […] Racismo nunca mais!”

Encerrada a reclamação, o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco, disse que palavras ofensivas e serão retiradas das notas taquigráficas.


9 comentários

  1. Tisa Kastrup
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 15:11 hs

    Racismo é crime inafiançável. Darcísio Perondi merecia cadeia.
    O Congresso, de onde se espera atos grandiosos, é capaz apenas do medíocre ato de retirar das notas taquigráficas as ofensas racistas. Como se isso tivesse o poder de “des-ouvir” essas barbaridades…

  2. Russel
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 16:04 hs

    Sveiter tinha de achar alguma coisa para se vitimar. E aí abusou. Mas seu caráter político não é lá essas coisas. Tentando se fazer de puro no lamaçal do PMDB ele citou Ullysses Guimarães como seu patrono. Errado e ingrato. Que o levou para a política, que o levou para o PMDB, que o nomeou para secretário de Estado, quem o elegeu para a Câmara dos Deputados foi seu amigo de família, Sérgio Cabral.

  3. Jotinha
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 16:11 hs

    Que esse cara é um nazista enrustido é mesmo, mas não vou aqui defender ou acusar deputado que nem conheço …

  4. Russel
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 16:15 hs

    Calma Tisa Kastrup. Chamar alguém de nazista ou fascista virou moda na esquerda. Hannah Arendt em seu clássico acusa os conselhos judeus, em especial na Polônia de colaboracionista com os seus carrascos. Em outro livro admirável e essencial ao pensamento civilizatório, On Violence, H. Arendt, fala da hipocrisia dos intelectuais franceses, que se transformam de engagés em enragés que fazem uma espécie de racismo invertido quando dizem que no sofrimento dos negros “todos os brancos são culpados”. Sveiter deveria conhecer melhor a Questão Judaica ou sair usando logo uma estrela amarela ao invés do broche da Câmara.

  5. Russel
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 16:21 hs

    Tisa, o livro que deixei de citar é O Julgamento de Eichmann. Mas recomendo a você e ao Sveiter que leia também um dos últimos trabalhos de Hanna: Uma revisão revisão da história judia e outros ensaios, da editor Paidós (Barcelona). Se puder leia tudo de Philip Roth, mas não deixe de ler “Nos passos de Hanna Arendt”, da francesa Laure Adler.

  6. Jotinha
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 16:42 hs

    kkkkkkkk
    Muitos, desse pessoal que participa em blogs não leem, falam poe disque disque, kkkk

  7. Tisa Kastrup
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 17:16 hs

    Um caso como esse é bem maior que meras notas taquigráficas inscritas nos anais daquela Casa de Leis e merece aprofundamento não apenas literário, cher monsieur Russel, e sim policial.

  8. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 14 de julho de 2017 – 0:47 hs

    É UM BIGATO ESSE PERONDI..

  9. AMO
    sexta-feira, 14 de julho de 2017 – 6:04 hs

    Se o cara te ofendeu, ele errou e feio, mas que você não vale o que o gato enterra, isso você não vale.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*