PF encerra força-tarefa para a Lava Jato | Fábio Campana

PF encerra força-tarefa para a Lava Jato

O grupo de trabalho com agentes e delegados dedicados exclusivamente às investigações da Operação Lava Jato, em Curitiba, foi encerrado pela direção-geral da corporação. Agora, os policiais deixam de trabalhar exclusivamente para a força-tarefa e devem se dedicar a outros casos conduzidos pela Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros.

A decisão da PF foi antecipada pelo procurador regional da República Carlos Fernando dos Santos Lima, membro da força-tarefa pelo Ministério Público Federal (MPF), nas redes sociais na noite da última terça-feira (5). No texto, Lima crítica o sucateamento das instituições. “A Polícia Federal não tem mais dinheiro para passaporte. A Força-tarefa da Polícia Federal na operação Lava Jato deixou de existir. Não há verbas para trazer delegados. Mas para salvar o seu mandato, Temer libera verbas à vontade”, declarou o procurador.

O sucateamento da força-tarefa foi denunciado pelo presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Carlos Eduardo Miguel Sobral, em fevereiro deste ano. A associação chegou a formular um pedido de afastamento do diretor-geral da PF, Leandro Daiello, ao presidente Michel Temer (PMDB). “Há um entendimento entre os delegados que a administração não apoia de forma devida as operações na Polícia Federal. É cada vez mais difícil aos delegados ter acesso a recursos humano e material para continuar com as investigações”, declarou na época.

Em nota, a direção-geral da PF confirmou o fim do grupo de trabalho. Mas nega que as investigações da Lava Jato sejam prejudicadas. A assessoria de imprensa da PF também informou que deve dar mais detalhes das mudanças na tarde desta quinta-feira (6).

1. Os grupos de trabalho dedicados às operações Lava Jato e Carne Fraca passam a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (DELECOR);

2. A medida visa priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações;

3. Também foi firmado o apoio de policiais da Superintendência do Espírito Santo, incluindo dois ex-integrantes da Operação Lava Jato;

4. O modelo é o mesmo adotado nas demais superintendências da PF com resultados altamente satisfatórios, como são exemplos as operações oriundas da Lava Jato deflagradas pelas unidades do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo, entre outros;

5. O atual efetivo na Superintendência Regional no Paraná está adequado à demanda e será reforçado em caso de necessidade;

6. A Polícia Federal reafirma o compromisso público de combate à corrupção, disponibilizando toda a estrutura e logística possível para o bom desenvolvimento dos trabalhos e esclarecimento dos crimes investigados.

Com informações do Paraná Portal.


4 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 6 de julho de 2017 – 15:45 hs

    Começou a temporada de chororô dos barnabés de todos os tipos e lugares. O Estado brasileiro está falido. É simples. Logo, as aposentadorias régias não serão pagas na totalidade. O RJ é o Brasil inteiro amanhã. Farinha pouca, meu pirão primeiro….

  2. quinta-feira, 6 de julho de 2017 – 16:13 hs

    “País de M… PQP… Autoridades totalmente comprometidas até as ‘VÍSCERAS’ com o estado de falência total e absoluta de um estado sem rumo. A nau está a deriva sem timoneiro no meio do mar. Não há terra a vista no horizonte. Não seja idiota. Inocente útil. Nem massa de manobra. Não defenda esses políticos corruptos que roubam você, tua família, e o País. A Lava Jato é um BEM INTANGÍVEL do povo brasileiro. E qualquer um que tentar obstrui-la estará no olho do furação das redes sociais. Conclamo a todo mundo a espalhar essa noticia para que esses CACARAS SANGUINOLENTOS. SANGUESSUGAS. URUBUS. AVES DE MAU AGOURO. AVES DE RAPINA se liguem e saibam que os dias deles estão contados…” – Profº Celso Bonfim

  3. Rr
    quinta-feira, 6 de julho de 2017 – 16:31 hs

    Chegou a hora do povão começar a fazer justiça por conta própria,eliminar todos esses vermes corruptos,não deixar um pra conta mentiras no futuro,a começar pelo esterco chefe da quadrilha.

  4. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 6 de julho de 2017 – 21:03 hs

    O Objetivo dessa porra da lava jato em Curitiba era tirar de cena o Lula,não conseguiu e o Pais ve boquiaberto um bando tomando conta e um Moro acovardado,ele ainda vai sentir a ira do POVO BRASILEIRO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*