"País não precisa de mais impostos" | Fábio Campana

“País não precisa de mais impostos”

O empresário Jeferson Fusaro criticou o aumento de impostos sobre os combustíveis determinado pelo governo federal para tentar reduzir o déficit das contas públicas. “Em um momento de grave crise econômica, no qual trabalhadores e empresários já contribuem com a sua parte, o governo federal decide elevar ainda mais a taxa de impostos, prejudicando a retomada do crescimento, de consumo e como consequência o próprio setor produtivo”, disse.

Fusaro sustenta ainda que o aumento dificulta ainda mais a retomada do desenvolvimento e a superação da crise no Brasil. “As empresas estão com os custos no limite ou negativadas, os trabalhadores onerados pelo alto custo de vida e de tributos no Brasil. Não há perspectiva viável do ponto de vista econômico e social quando há a inversão de valores políticos e econômicos”.

Para o empresário, existem outras alternativas para conter o rombo das contas públicas como a adoção de ajustes fiscais, contenção de despesas, revisão de contratos e a normatização dos custos gerais da máquina pública.

“É possível, sim, um contingenciamento das despesas ou ainda a unificação de tributos de uma maneira moderada, sem fazer sangrar o bolso do contribuinte ou onerar os empresários, atores fundamentais para o desenvolvimento e o progresso do país”, completou.


3 comentários

  1. eleitor desmemoriado.
    sábado, 22 de julho de 2017 – 15:40 hs

    O que nós precisamos é de menos Governo, temos Governo demais e competência de menos. Além das reformas em curso, necessárias até certo ponto, urge a redução do tamanho do Estado, ele está esgotando a sociedade, nos fazendo pagar pela usa incompetência. Chega de tanto Estado, precisamos de mais liberdade para viver e progredir.

  2. JOHAN
    sábado, 22 de julho de 2017 – 16:02 hs

    Caro FÁBIO, a sociedade sabe onde estão os gargalos do nosso país.Os empresários parece que se negam a comentar, sabe-se lá o porque? Os dirigentes não desejam enfrentar a rejeição pública e a carga de batatas é despejada em cima da sociedade, principalmente a mais humilde, com falta de empregos , ausência de oportunidades, rebaixamento dos salários já achatados e por último elevação das alíquotas dos impostos sobre todos os preços da cesta básica. O governo possui centenas, talvez milhares de empresas estatais, em diversas situações, algumas muito bem exploradas, outra em situação mediana e outras deficitárias gerando mais ônus para a nação. Acreditamos que o momento é de desfazer-se dos anéis para segurar os dedos. Elaborar lista das empresas estatais disponíveis para venda, para grupos nacionais e estrangeiros, pois o que o governo deseja é entrada de recursos, portanto não interessa de onde vem, desde que venha. O momento urge, a sociedade está gritando, e logo o processo escorre. Atenciosamente. .

  3. Parreiras Rodrigues
    sábado, 22 de julho de 2017 – 18:52 hs

    Resumo: Cobra muito e mal. E gasta pior.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*