O show tem que continuar | Fábio Campana

O show tem que continuar


do Ricardo Noblat

Para quem tenha de depor diante de um juiz, nada mais cômodo do que fazê-lo por meio de videoconferência. Economiza tempo do juiz e do depoente. Economiza gastos do depoente e dos seus advogados com deslocamentos para outras cidades. É mais civilizado e eficiente.

Mas esse não parece ser o caso para Lula. O juiz Sérgio Moro, no último dia 20, acenou com a possibilidade de Lula ser interrogado em setembro por meio de videoconferência no processo em que é acusado de corrupção em contratos firmados entre a Petrobrás e a Odebrecht.

Moro alegou que isso evitaria “gastos indesejáveis de recursos públicos com medidas de segurança”. Referia-se ao aparato montado pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná e pela Polícia Federal em 10 de maio, quando ele e Lula ficaram pela primeira vez frente a frente.

Naquela ocasião, o PT tentou levar para Curitiba cerca de 50 mil militantes de todo o país com todas as despesas pagas. Atraiu menos de 10 mil. Mas de todo modo produziu um espetáculo com a aparição de Lula e dos dirigentes do partido em comício no centro da cidade.

É o que pretende fazer outra vez. Por isso, a defesa de Lula já informou a Moro “que não concorda com a realização do interrogatório por meio de videoconferência”. Quer que o “o depoimento seja realizado presencialmente, tal como havia sido definido pelo juízo”.

Faz parte do show. Desde o início do envolvimento de Lula com a Lava Jato, sua defesa tem privilegiado o aspecto político em detrimento do jurídico. Assim procede porque está convencida – e Lula também – de que ele tem poucas chances de escapar de uma ou de mais condenações.

O objetivo é transformar Lula em uma vítima da perseguição dos seus algozes. O espetáculo não pode parar.


6 comentários

  1. LÍNGUA FELINA
    sexta-feira, 28 de julho de 2017 – 6:02 hs

    O sapo barbudo está com saudades do bate papo frente a frente
    com o Juiz Moro e para ir se acostumando com o frio de Curitiba.

  2. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    sexta-feira, 28 de julho de 2017 – 7:52 hs

    Lula é um vagabundo, um psicopata, ou é tanto vagabundo quanto psicopata? Uma pessoa pode ser psicopata e não ser vagabunda. Agora, ele é ambas as coisas!

    Mas, este ídolo da estrela vermelha, este caluniador bolchevique, este herói das massas degeneradas, não teria chegado aonde chegou, nem teria feito os mal feitos que ele fez, e que continua a fazer, caso não interessasse aos mafiosos da mídia corrupta e aos chefões do sistema do crime organizado do país.

    Ha época, parte da mídia corrupta, portanto, foi conivente com a construção cínica, oportunista e lesiva para o povo e para a nação, do mito incensado, Lula.

    A projeção marqueteira do ideário da estrela vermelha – símbolo bolchevique de Lula e de seus camaradas Petralhas – nas páginas da imprensa corrompida, desde a década de 1980, deve ter custado uma fortuna, por baixo dos panos.

    Antes de tudo, sabe-se que Lula e o PT são produtos de puro marketing.

    E é justamente por isso que Lula e o PT estão na mídia, todos os dias, faz mais de trinta anos. O público consumidor tipo Sérgio vulgo “carça froxa” e Rock da favela, ainda não se deram conta do fato, mas nenhum outro personagem brasileiro apareceu tanto na mídia, quanto este “político” impróprio, mitômano e de boca suja.

    Lula e Dilma são psicopatas perigosos assim como perigosos se tornam seus seguidores pelo fascínio a este língua de trapo como podemos ver MST armados de foice e facão tomando as ruas das cidades louco pra derramar sangue assim como seus irmão quadrilheiros Venezuelanos.

  3. carlos eduardo
    sexta-feira, 28 de julho de 2017 – 9:41 hs

    Vem louco ´para desacatar a autoridade do juiz . Tem que ser preso imediatamente este farsante. Mentiu na primeira audiência e vem mentir de novo

  4. sexta-feira, 28 de julho de 2017 – 9:49 hs

    Então se é assim a videoconferência tem todas essas vantagens por que de outras vezes não foi usada e precisaram fazer todo aquele circo onde achavam que Lula iria ser o palhaço e no final descobriram que quem fez esse papel de palhaço foi o Moro que agora começa a tremer de ter que enfrenta-lo frente a frente com aquele seu discurso de que quando perde a razão só sabe dizer não vem ao caso.

  5. sexta-feira, 28 de julho de 2017 – 9:51 hs

    O certo é os hipócritas procurarem ser menos hipócritas co esses tipo de discurso.

  6. sexta-feira, 28 de julho de 2017 – 9:51 hs

    digo, com esse tipo de discurso.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*