Marcos Valério também quer delatar | Fábio Campana

Marcos Valério também quer delatar

Foi-se o tempo em que delatar alguém de quem o dedo duro foi cúmplice era uma coisa feia. Hoje em dia, delatar é vantajoso e moralmente aceitável.
Agora é o empresário Marcos Valério quem prepara relatórios e provas, que segundo o jornal O Globo trata de gente grande de Brasília, tipo Aécio Neves.
Marcos Valério foi condenado a 37 anos e cinco meses de prisão no processo do Mensalão, primeiro escândalo da era Lula, que levou para a cadeia alguns dos principais quadros do PT, como o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) e o ex-presidente do partido José Genoíno.
Vamos aguardar o que vem pela frente.


4 comentários

  1. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 13:45 hs

    Nossa, mano.
    Vai varrer o PSDB da face da Terra.
    Aguardo ansiosamente.

  2. CAÇADOR DE VERMES PETISTAS
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 13:48 hs

    Se este cara abrir de verdade a boca assim como muitos alinhados com o chefe da quadrilha Lula da Silva, se este cara abrir a boca manda o verme pra CADEIA.

  3. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 17:04 hs

    O Marcos Valério é um arquivo vivo que hoje está “quase morto”…
    Na época do mensalão carregou para a cadeia todos os podres
    dos seus comparsas imaginando que teria alguns políticos graúdos
    (em corrupção) que o tirasse da prisão. Pasmen… esqueceram do
    cara. O que a turminha do mal do PT fizeram foi exatamente o que
    o Valério jamais imaginaria que fosse feito, largá-lo na cadeia.
    Hoje perdeu-se o elo entre o escandalo do Mensalão e o Petrolão.
    Acho que pouca coisa deve mudar no seu destino com tanta sujei-
    ra que a PTzada produziram depois da Lava Jato. Delação hoje !?

  4. Jotinha
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 22:19 hs

    Esse cara quis ser fiel, se deu mal, foi um besta, já deveria ter delatado, vai pagar sosinho? já pegou um monte de cadeia e ainda deve sair mais; já que estão se utilizando desse instituto, fosse eu já o teria feito.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*