Marcello Richa deixa a Secretaria de Esportes | Fábio Campana

Marcello Richa deixa a
Secretaria de Esportes

Da Banda B:
Marcello Bernardi Vieira Richa não é mais o secretário Municipal de Esportes, Lazer e Juventude de Curitiba. A exoneração foi publicada em diário oficial com data retroativa ao dia 10 de julho. Porém, segundo a assessoria da Prefeitura de Curitiba, a saída do cargo é temporária e vai durar apenas 11 dias.

Segundo a prefeitura, o filho do governador Beto Richa (PSDB) volta para a administração de Rafael Greca (PMN) no próximo dia 21. A ausência seria um pedido do próprio Marcello que alegou razões pessoais. Durante o período exonerado, não foi indicado nenhum substituto de forma interina. Os motivos do pedido de afastamento não foram informados.


4 comentários

  1. Daniel Fernandes
    terça-feira, 18 de julho de 2017 – 10:42 hs

    Eu fico intrigado ao ver os sobrenomes de ‘indicados’ para cargos públicos, candidatos, etc.
    Puxa, será que eu eugenistas do início do século XX estavam certos?
    Sempre dá a impressão de que o sobrenome é um atestado de competência, e não de vantagem conseguida por ostentar um determinado sobrenome.
    Vai ver que é algo transmitido de geração em geração, nas mesmas famílias, que eram de ‘elite’, segundo os já citados eugenistas.
    (Isto é uma ironia, ok?)

  2. Daniel Fernandes
    terça-feira, 18 de julho de 2017 – 10:43 hs

    Eu fico intrigado ao ver os sobrenomes de ‘indicados’ para cargos públicos, candidatos, etc.
    Puxa, será que os eugenistas do início do século XX estavam certos?
    Sempre dá a impressão de que o sobrenome é um atestado de competência, e não de vantagem conseguida por ostentar um determinado sobrenome.
    Vai ver que é algo transmitido de geração em geração, nas mesmas famílias, que eram de ‘elite’, segundo os já citados eugenistas.
    (Isto é uma ironia, okay?)

  3. D Silva
    terça-feira, 18 de julho de 2017 – 12:55 hs

    Vc tem Razão Daniel, esse rapaz do sobrenome já deve estar mau acostumado, não precisa estuda mais, não precisa produz nada, nunca precisou estudar para passar em concurso público de outro Estado, nunca ficou numa fila para arrumar emprego, e menos ainda precisou deixar seu curriculo no Sine, sempre foi indicado para cargos públicos,sempre na boa vida, a pasta que representava é sem utilidade que foi exonerado e não precisou indicar outro, é um verdadeiro cabidão, deve ter ido para Paris, e boa viagem, mais pensa nisso vc é novo faça alguma coisa que não seja ” arrumado “eu ainda prefiro meu anonimato e desfrutar da minha competência pessoal,

  4. juca
    terça-feira, 18 de julho de 2017 – 19:01 hs

    C oncordo com os comentários dos 2 Ds, mas quem conhece um pouco do perfil do casal de “burgomestres”, vai aqui uma sugestão ao Marcelo que conheci na eleição de 2004. Fique fora desta administração.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*