Igrejas: aluguel sim, IPTU não | Fábio Campana

Igrejas: aluguel sim, IPTU não

Está circulando em nossa Câmara de Vereadores um projeto de lei para ampliar a lista de entidades religiosas aptas a deixar de pagar IPTU para prefeitura.
Hoje as igrejas que rezam nos imóveis próprios não pagam o imposto. O que a proposta quer é estender o benefício para templos que ocupam imóveis alugados ou cedidos em comodato. Assim, a regra fica igual, independente do lugar da reza.
Que tal?


18 comentários

  1. sonia
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 14:45 hs

    Todos são iguais perante a lei, as entidades religiosas deveriam pagar IPTU como qualquer cidadão.
    Afinal, arrecadam dízimos, contribuições, etc, exercerem uma atividade economica disfarçada.

  2. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 14:49 hs

    Devem recolher IPTU, e todos os demais impostos.
    Chega de bancar religião, que deveria ser assunto de foro privado, com dinheiro público.
    Sim, com dinheiro público. O que é isenção de impostos senão uma benesse com dinheiro público?

  3. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 14:53 hs

    Então quer dizer que o prédio faraônico que está sendo construído pela Universal, ao custo de dezenas de milhões de reais não paga e provavelmente não pagará nem mesmo o mísero IPTU?
    Sou contra.
    RADICALMENTE CONTRA.
    Não precisamos dar benesses para ricos barões da mídia (o que é o Edir Macedo senão isso?) propagar suas crenças.
    Quer propagar sua crença (uma crença que abomina e amaldiçoa todos que dela não compartilham, diga-se de passagem)?
    Faça-o com o SEU dinheiro! Fui claro?

  4. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 14:58 hs

    E digo mais: meus pais sempre estiveram muito bem sem religião. Eu também. E minha filha também, e assim ficará. E espero que todos os meus descendentes (netos, etc.) sigam a tradição da família.
    Quando meus pais recusaram-se a batizar os filhos, foi aquele auê.
    Foi aquele auê na família da mãe da minha filha quando eu recusei-me a batizá-la…
    E se quando eu morrer, for-me recusado solo sagrado para o enterro, por não ser batizado, só deixo a mensagem: “Apodrecer a gente apodrece em qualquer buraco”.

  5. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 15:04 hs

    E um recado para as igrejas do centro de Curitiba: parem de me encher o saco, abordar-me na rua, enfiando folhetos na minha mão. Eu sou ateu.
    Já respondi isso a vocês centenas de vezes.
    Enche o saco. Incomoda!

  6. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 15:14 hs

    E já que estamos falando de religião, vou dar uma dica. Pesquisem sobre os evangelhos contidos no Nag Hammadi.
    Fiquei sabendo sobre os mesmos em um livro de autoria de Martin Seymour-Smith.
    Leiam. Especialmente um deles, o Evangelho da Verdade.
    Leiam o Zohar e o Bahir também.
    Muito, muito interessante.
    P.S.: os textos da Nag Hammadi foram encontrados em papiros encerrados em um vaso de barro, no Egito. Datam do século I.

  7. Azedo
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 15:41 hs

    TNC! Que estas SEITAS usem o dízimo pago por seus fiéis imbecis para pagar o IPTU que nós, – os cidadãos imbecis – estamos pagando OBRIGATORIAMENTE mesmo sem concordar com sua fé e sua cobrança de dízimos E SEM NEM AO MENOS REZAR AS SUAS REZAS!

    DEVERIA SER INCONSTITUCIONAL! IGUAL A COBRANÇA DOS SINDICATOS.

  8. Ao Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:11 hs

    Em primeiro lugar, você conhece o Livro de Zohan? Leia e aprenda um pouco sobre a vida e sua existência e seja feliz!!!
    Você é um bobão apenas! Se é ateu, não fale merda.
    O maior beneficiário da IMUNIDADE(não é isenção) é a IGREJA CATÓLICA. São milhares de terrenos, casas, prédios, apartamentos,além dos próprios templos, que não pagam IPTU.
    A Constituição Federal garante a liberdade de culto e protege e garante isso.
    Jamais isso deixará de existir.
    Sede de partidos políticos, sindicatos, também gozam no mesmo benefício.
    Estude mais.

  9. Silvio
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:20 hs

    Só uma pergunta aos aos nobres edis…
    Porquê alguém, exceto os necessitados, deve ter alguma isenção???
    Vocês já deram uma conferida nas contas correntes destes pastores???
    Parem de fazer cortesia com chapéu alheio. O dinheiro do IPTU é nosso!!!

  10. Carlos
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:24 hs

    Percebam que dos vereadores que assinam o projeto, 3 se colocaram contra o plano de ajuste fiscal alegando que a Prefeitura deveria inclusive cobrar IPTU atrasado de empresas. Porém, agora querem dar isenção aos templos. Não sei para vocês, mas para mim parece bem claro de que a atitude é simplesmente para agradar a quem os elegeu, e não pensar na cidade. Isso incentiva a criação de novos templos na cidade, e com isso diminuição da arrecadação da cidade. Será que eles têm pelo menos ciência de qual impacto isso causará nos cofres municipais? Seria muito interessante saber detalhes da proposta.

  11. Fiora Neto
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:29 hs

    O BR precisa urgentemente se reinventar, e acabar com os vale tudo e as famosas isenções … vale velho … estudante … religião … todos tem que pagar pelo menos alguma coisa…

    Absurdo esta igrejas de araque não pagarem nd,,, todos tem que pagar…

  12. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:33 hs

    Okay.
    Não vou me estressar.
    Sou ateu sim. Só quem tem crenças tem o direito de falar?
    Começa já aí o totalitarismo dos ‘que têm alguma crença’.
    Eu inclui a igreja católica no rol dos beneficiários.
    Não a deixei de fora de forma nenhuma.
    Então peço que a liberdade de culto de vocês não contamine minha vida. Tenho o direito de andar pelas ruas sem receber folhetos de forma agressiva. Tenho o direito de ligar a televisão e não ver pregação. Tenho o direito de ligar o rádio e não ouvir pregação.
    Cadê o espaço na mídia para outras religiões?
    Cadê um programa sobre candomblé?
    Sobre judaísmo?
    Sobre ateísmo?
    Sobre budismo?

  13. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:40 hs

    E é todo dia, o dia todo na mídia a pregação na televisão e no rádio.
    Cadê o espaço igual para as outras religiões, e os sem-religião?

  14. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:51 hs

    Muito bem dito, Silvio.

  15. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 16:56 hs

    Para aquele que dedicou um comentário todinho para a minha indigna pessoa, só respondo com esta letra do Marcelo Nova:

    Eu acredito no bem e no mal
    Eu acredito no imposto predial
    Eu acredito, eu acredito

    Eu acredito nos livros da estante
    Eu acredito em Flavio Cavalcante
    Eu acredito, eu acredito

    Não vai mais haver amor
    Neste mundo nunca mais

    Eu acredito no seu ponto de vista
    Eu acredito no partido trabalhista
    Eu acredito, eu acredito

    Eu acredito em toda essa cascata
    Eu acredito no beijo do Papa
    Eu acredito, eu acredito

    Não vai mais haver amor
    Neste mundo nunca mais

    Eu acredito em quem anda com fé
    Eu acredito em Xuxa e em Pelé
    Eu acredito, eu acredito

    Eu acredito na escada pro sucesso
    Eu acredito em ordem e progresso
    Eu acredito, eu acredito

    Não vai mais haver amor
    Neste mundo nunca mais

    Eu acredito que o amor atrai
    Eu acredito em mamãe e em papai
    Eu acredito, eu acredito

    Eu acredito no Cristo que padece
    Eu acredito no INPS

    Eu acredito, eu acredito

    Não vai mais haver amor
    Neste mundo nunca mais

    Eu acredito no milagre que não vem
    Eu acredito nos homens do bem
    Eu acredito, eu acredito

    Eu acredito nas boas intenções
    Mas esse papo já encheu os meus botões
    Eu não acredito
    Eu não acredito

    Não vai mais haver amor
    Neste mundo nunca mais

  16. LENZA TOLEDO
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 17:18 hs

    O caba é revoltado e se confessa ateu, mas tem sugestão para leituras. Coitado dos filhos dele.

  17. Bete
    quinta-feira, 20 de julho de 2017 – 1:22 hs

    É mais um projeto que não vai passar. Não podem criar isenção. Já para nas comissões. É só pra bancada evangélica fazer média.

  18. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 20 de julho de 2017 – 10:42 hs

    Consulta pública sobre o fim da isenção de impostos das entidades religiosas:
    https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=122096&%3futm_source=midias-sociais&utm_medium=midias-sociais&utm_campaign

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*