Defesa de Lula diz que houve motivação política na condenação | Fábio Campana

Defesa de Lula diz que houve motivação política na condenação

Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, que defendem o ex-presidente Lula, afirmam que “o juiz Moro deixou seu viés e sua motivação política claros desde o início até o fim deste processo. Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político, ao mesmo tempo em que dirige violações contínuas dos direitos humanos básicos e do processo legal. O julgamento prova o que argumentamos o tempo todo – que o juiz Moro e a equipe do Ministério Público na Lava Jato foram conduzidos pela política e não pela lei”; a defesa ressalta que Lula é inocente, vítima de lawfare e diz que “o processo foi um enorme desperdício do dinheiro dos contribuintes e envergonhou o Brasil internacionalmente”


6 comentários

  1. eleitor desmemoriado
    quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 19:07 hs

    Adoro as declarações dos defensores do 51, são sempre assim, eles chorando e falando de perseguição política, são mesmos uns primores, podem muito bem se candidatarem a escritores de ficção, adoram inventar e ver coisas. E encontrar chifre em cabeça de cavalo.

  2. quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 20:49 hs

    Bem a verdade é uma só o Juiz Moro não mostrou uma única prova concreta e palpável e condenou Lula também por convicção e acredito que na segunda instância em Porto Alegre os promotores não vão nessa onda pois não vão querer jogar suas carreiras na lata de lixo como já fez o seletivo Moro que entregou a cabeça de Lula e fez sua parte no tratado com as grandes corporações entre elas bancos e meios de comunicação e com isso deve se mudar para os EUA onde vai se esconder pela vergonha de chegar no ponto que teve que chegar para entregar o combinado.

  3. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 21:07 hs

    Quem prestou atenção na fala – agora no JN, do advogado do Lula, o Zanin, pode observar que nem ele mesmo acredita em suas próprias afirmações.

    À falta de argumentos pétreos, insistem na tese da perseguição política. Não convence petistas coerentes,

  4. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 0:07 hs

    Que é “PETREO” parreiras,é alguma coisa que vai ser posta em seu caixão?

  5. Juca
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 6:54 hs

    Rock, deixe de ser trouxa. O Juiz Moro é seletivo mesmo, Condenou Lula mas absolveu seu comparsa Okamoto. Porque? Porque embora tenha muitos indícios não havia base para sustentar uma condenação. Assim o fez com Lula. Embora haja indícios de outros crime e até evidências, entendeu em absolver a “abelha rainha” do PT. E sendo razoável na pena de 9 anos e 6 meses de reclusão, há grande probabilidade dos desembargadores jogarem suas carreiras na lata de lixo com o você afirmou, mas no lixo que escreverá a verdadeira história do Brasil sobre a quadrilha do PT e seus apoiadores.. De mais a mais, a petezada só tem esse tipo de argumento o Choro.

    E pode crer Parreiras Rodrigues, nem esse ‘boneco de cera’ que se apresenta como advogado de Lula acredita no que fala. Está na defesa de Lula por imposição do sogro, mas na verdade não aguenta mais o pepino que lhe empurraram.

  6. SOLANGE LOPES
    quinta-feira, 13 de julho de 2017 – 10:17 hs

    Bunda tatuada e Elvis Presley do Sitio Cercado. O choro é livre, chorem a vontade.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*