Cristovam Buarque reage a ataque de petistas | Fábio Campana

Cristovam Buarque reage a ataque de petistas

Depois do ocorrido ontem, em que Cristovam Buarque ouviu vaias e protestos na Universidade Federal de Minas Gerais,  o senador usou as redes sociais para reagir aos que muitos estão chamando de  uma versão petista dos “camisas negras” da Itália fascista de Benito Mussolini:

“Participei hoje da Sessão Especial aos 20 Anos de Ensino a Distância na SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência ), na UFMG. Um grupo de manifestantes me abordou de forma bastante desrespeitosa. Para pessoas que têm opiniões contrárias e que agem dessa forma, envio o meu recado: viver num país em que se é hostilizado por pensar diferente é mais um incentivo para que eu continue a minha luta pela educação. Esse pessoal perdeu o discurso e não quer lutar por mais recurso. Eles querem apenas pedir mais dinheiro; mais para escola e mais para estádio. Eles não querem lutar por mais para escola e menos para estádio. Ficaram para trás, por isso eles agridem. Eu vou continuar; deixa eles agredirem. A luta continua.”


3 comentários

  1. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 13:54 hs

    Muito bem.
    Isso mesmo.
    Recentemente tive o prazer de ler um dos livros escritos por ele: ‘Admirável Mundo Atual – Dicionário Pessoal de Horrores e Esperanças do Mundo Globalizado’.
    Comprei meio a contragosto no ‘sebo’,por causa do histórico dele como ministro em governo do PT. Pensei: ‘vamos ver o que ele diz’.
    Li. Gostei. Equilibrado. Procurando outras obras dele para ler.

  2. JOHAN
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 15:45 hs

    Caro FÁBIO, esses elementos desordeiros pertencentes a ORCRIM PETISTA, após a condenação do messiânico HOMEM de todos os petistas perderam a cabeça, a razão e o juízo. Agora sentem-se órfãos , sem pai, e por isso agridem as lideranças nacionais, partindo do princípio de que todas as lideranças são iguais. Tem que ficar claro que as demais lideranças nacionais não podem ser medidas pelas réguas que eles medem seus dirigentes. Os brasileiros não desejam virar cubanos e mortos pelas lideranças, como também não esperam ser comparados com os venezuelanos atuais que estão sendo pisados por ditadores medíocres. Não dá para falar do senador CRISTÓVÃO, pois não existe ponto de equilíbrio para iniciar uma comparação moral. Atenciosamente.

  3. Jotinha
    quarta-feira, 19 de julho de 2017 – 22:14 hs

    Esse grupo de desesperados nem são de esquerda, até porque a esquerda no Brasil é um grupo pequeno, esses que gravitam em torno da esquerda é outra coisa, é formado por gente que não tem ideologia nenhuma, apenas querem a desordem, o crime, o desastre, a desavença; mas eu como cidadão brasileiro, penso que eles necessitam urgentemente de lideres que os dê foco, que os leve a raciocinar melhor, pois esses lideres que os focam neste momento é somente pra lvar-lhes para o mau caminho, só pra tirar-lhes proveito de votos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*