A conversa de Renan Calheiros com Raquel Dodge | Fábio Campana

A conversa de Renan Calheiros
com Raquel Dodge

No plenário era anunciada, após horas de protesto dos partidos de oposição, a retomada da sessão que aprovaria a reforma trabalhista. Renan Calheiros estava no gabinete para cumprir uma agenda: conversar com a subprocuradora Raquel Dodge, indicada pelo presidente Michel Temer para assumir o posto de Rodrigo Janot, na Procuradoria-Geral da República, a partir da segunda quinzena de setembro. Um dos campeões em investigações sob a responsabilidade de Janot, Renan disse a Raquel que é legítimo o papel do Ministério Público de investigar e de acusar, mas pregou uma atuação cuidadosa e cautelosa por parte da instituição quando se escrutina o universo político. Raquel ouviu o senador sem esboçar reação.

A sabatina da indicada ao comando da PGR está acontecendo agora na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Se for aprovado no colegiado, o nome da subprocuradora vai a plenário para votação.

Com informações de Marcelo Rocha e foto de Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil.


4 comentários

  1. quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 14:20 hs

    Como diz o velho ditado : ” Quem tem tem medo.” pensa num político puro sem nenhuma mácula.kkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Juca
    quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 15:48 hs

    O cangaceiro de Alagoas fazendo seu papel de cahorda tentando intimidar a mulher!

  3. Juca
    quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 16:35 hs

    O cangaceiro de Alagoas fazendo seu papel de calhorda tentando intimidar a mulher!

  4. joao
    quarta-feira, 12 de julho de 2017 – 18:14 hs

    É incompreensível cargos da importância da PGR estar subordinado à indicação de presidente e ainda ser chancelado pelos abutres senadores de plantão, em sua maioria sofrem acusações gravíssimas de desvio de conduta. Algo ilógico. Quem de fato rege a conduta de quaisquer fiscal da lei é a lei. A lei é para todos, erga hominis.
    Quem é mais importante para nação o Renan ou a ODBRECHT, número de empregados, operações gigantesca, grupo empresarial, logo diria a odbrecht…porem, quem está solto e comanda a nação é o RENAN, desde já dizendo que está acima de tudo e todos, pois, tem o poder político de inclusive escolher por quem quer ser julgado, extirpando a soberania constitucional. Se alguem duvide irão impor abuso de poder e os magistrados limparão suas botas, como vassalos dos podres poderes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*