Funcionária da Copel diz que aplicou golpes após descobrir doença grave | Fábio Campana

Funcionária da Copel diz que aplicou golpes após descobrir doença grave

da Banda B

Presa na última terça-feira (4), a funcionária da Companhia Paranaense de Energia (Copel), de 38 anos, alegou à polícia que resolveu aplicar os golpes contra a empresa depois que foi diagnosticada com leucemia. Segundo a suspeita, que não teve o nome divulgado, o médico disse que ela só tinha mais um ano de vida.

Desesperada, ela resolveu desviar dinheiro para ajudar a mãe, que está acamada há 13 anos, devido a um derrame. De acordo com a Polícia Civil, o depoimento da funcionária, no entanto, ainda não foi comprovado com documentos ou prontuário médico. “A suspeita afirmou que ficou preocupada e queria dar conforto para a mãe antes da morte. Então, ela começou a comprar várias coisas, aparelhos domésticos, cama, sofá… Ela montou uma casa inteira e quitou um lote”, contou o delegado Gustavo Mendes de Brito, responsável pelo caso, em entrevista à Banda B.

Além disso, a funcionária chegou a pagar uma construtora para fazer um sobrado e a família sair do aluguel. “Nós não sabemos se a alegação dela é verídica ou não. Também não temos certeza se a defesa vai apresentar algo nesse sentido, mas para nós isso é irrelevante. O fato de ela estar doente não justifica os crimes que cometeu”, completou.

Segundo ele, a funcionária acreditava que, se fosse descoberta pela polícia, já estaria morta, considerando a previsão de vida dada pelo médico. “Ela era vista pelos colegas como uma trabalhadora exemplar e correta, com um cargo de confiança. Ninguém desconfiava”, finalizou.

Como ela agia

A funcionária aproveitava da confiança que tinha na empresa, no departamento que cuidava dos pagamentos, para inserir o código de barras dos boletos das compras pessoais na fatura da Copel, que pagava as contas.

O desvio descoberto pela polícia passa dos R$ 500 mil. Entre os bens adquiridos estão um carro de R$ 128 mil (que seria usado para garantir a faculdade da filha de 13 anos, segundo a suspeita), um lote de R$ 94 mil e um pagamento adiantado a uma construtora no valor de R$ 268 mil. Além de inúmeros eletrodomésticos como, geladeira, TVs e fogão.

A mulher estava na empresa há 13 anos, era concursada e ganhava cerca de R$ 4 mil por mês.


5 comentários

  1. JÁ ERA...
    sexta-feira, 7 de julho de 2017 – 5:40 hs

    Conversa fiada de todo o bandido(a). Vai em cana !!!

  2. CARRASCO
    sexta-feira, 7 de julho de 2017 – 7:25 hs

    Nenhum crime justifica outro crime. Se a justificativa de cometer
    um crime seria por motivo de doença na família, a pessoa doente
    sentiria nojo em saber que a grana era roubada.

  3. Fernando Oliveira
    sexta-feira, 7 de julho de 2017 – 10:49 hs

    Bem, como eu sei que vou morrer um dia, amanhã vou roubar um banco, pegar a grana e garantir o futuro da minha família. É claro que vou aproveitar o embalo e mudar para uma mansão, comprar uns carros, viajar e curtir uns lugares bacanas. A gente tem o direito de ser feliz enquanto estamos vivo, não temos? Que piada!

  4. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 7 de julho de 2017 – 14:00 hs

    -A reportagem não está apresentando o nome da pessoa envolvida!!!
    -Desculpa todo contraventor tem…o resto é história para boi dormir!!!
    -O que os pagadores de impostos e taxas da COPEL tem a ver com os problemas de saúde da acusada??? Se fosse assim, metade do Brasil estaria preso para pagar por assistência médica aos familiares…vá se danar!!!
    -Tem que ficar presa mesmo!!!

  5. eleitor desmemoriado
    sexta-feira, 7 de julho de 2017 – 18:57 hs

    Adorei as desculpas da ladra, agora todo aquele que tem a mamãe acamada porque sofreu um derrame. E porque está com leucemia , se acha no direito de enfiar a mão no jarro. Mas isto tudo é culpa das próprias empresas, criam este mito da “funcionária de confiança’, vi muito disto quando trabalhava, estes “honestos” sempre davam as suas “escorregadas”, era batata. E agora como é que fica, a ladra vai em cana? Perde o emprego? Ou a estatal da luz mica com o prejuízo? E quem é que vai cuidar da mamãe da pobre ladra?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*