Troca de farpas entre Zanin e Moro | Fábio Campana

Troca de farpas entre Zanin e Moro

Ontem foi disponibilizado o vídeo do depoimento do ex-executivo da Odebrecht Alexandrino Alencar dado ao juiz Sergio Moro, no começo do mês. Nele, uma nova troca de farpas entre o magistrado e o advogado de Lula.
Quando o Ministério Público Federal indagou Alencar sobre um jantar que ele teve com Lula, Antonio Palocci e executivos da Odebrecht no ano de 2002, o tempo esquentou.

Cristiano Zanin – Excelência, eu só vou colocar qual é a posição da defesa se o Ministério Público…
Sergio Moro – Doutor já, desculpe, já não levantou a questão, já não foi indeferida?
Cristiano Zanin – Não. Eu quero expor a Vossa Excelência qual é a posição da defesa.
Sergio Moro – Já não foi indeferida, doutor?
Cristiano Zanin – Se este, se o Ministério Público entendia que era relevante, isso deveria ter sido explorado na ação, mas não é objeto da acusação.
Sergio Moro – Doutor, então já foi indeferido e fica indeferido a segunda vez. Pode fazer a pergunta e, por gentileza, não terá uma terceira vez para colocar a mesma questão.
Ministério Público Federal – O senhor relatou.
Cristiano Zanin –  A defesa é surpreendida.
Sergio Moro – Doutor, a defesa é inconveniente, olha o comportamento processual, nenhum dos defensores age assim doutor, o doutor é o único.
Cristiano Zanin  – Pois é.
Sergio Moro – O doutor percebe que tem alguma coisa errada, talvez…
Cristiano Zanin – Errado.
Sergio Moro – Por que você interrompe a todo momento?
Cristiano Zanin – Se tiver errado, o senhor aponte.
Sergio Moro – Então, eu estou apontando.
Cristiano Zanin – Se tome e represente, na OAB então, se Vossa Excelência acha que está errado.
Sergio Moro – Eu não vou representá-lo, doutor, eu presido a audiência. E a questão foi indeferida, então vamos adiante.


4 comentários

  1. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 9:52 hs

    -Infelizmente ainda existem advogados que agem como se fossem os donos e mandatários dos juizados. Agem com extrema soberba e prepotência.
    -Felizmente o magistrado Sérgio Moro é um excelente juiz e muito técnico, apresentando uma paciência, tolerância e sangue frio acima da média. —–Aposto que se fosse outro magistrado mandaria o advogado de defesa retirar-se da sala e suspender a audiência…

  2. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 10:31 hs

    Isso é parte dos costumes forenses.Desde que não ultrapasse as fronteiras da urbanidade e do respeito mútuo, é salutar ao exercício do Direito, com D maiúsculo e não o direito minúsculo “achado na rua” ou no lixo, que pauta muitas atividades jurídicas, nesta república bananeira. Na boa prática forense a esgrima de palavras é a boa lide. Exprime o grau de civilidade do bom Direito, que nos tirou da barbárie, do ordálio, da opressão dos mais fortes. Ainda há bons juízes (e bons advogados) em Berlim e aqui…

  3. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 10:47 hs

    O advogado cumpre à risca a tática de tentar tirar o juiz do sério, para desqualificá-lo. Só que o Juiz é traquejado e não cai na arapuca do causídico. (causídico é esquisito, né?).

  4. joao
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 13:51 hs

    O negócio é tumultuar quando os argumentos carecem de robustez.
    este advogado deveria lamber os dedos, o triplex é apenas a ponta do iceberg. As delações são doses homeopáticas, a CAIXA PRETA da JBS deverá trazer elucidações, que o caso celso daniel seria jardim de infância.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*