Tércio na Itaipu | Fábio Campana

Tércio na Itaipu

O ex-deputado Tércio Albuquerque (PPS) vai voltar à Itaipu Binacional em cargo de assessor da diretoria. A indicação é do ex-governador Orlando Pessuti (PMDB). Albuquerque já foi diretor da binacional no governo de Fernando Collor.


2 comentários

  1. carlos eduardo
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 11:09 hs

    Para quem tem padrinhos o desemprego passa ao largo. A Eletrobrás está tendo necessidade de cortar mais de 10000 postos de aspones, mas a Itaipu parece carecer de assessores.

  2. carlos eduardo
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 11:13 hs

    Materia desta coluna de hoje:
    “São 40% da Eletrobrás. 40% de cara que é inútil, não serve para nada, ganhando uma gratificação, um telefone, uma vaga de garagem, uma secretária. Vocês me perdoem. A sociedade não pode pagar por vagabundo, em particular, no serviço público”. / “Temos um monte de safado, lamentavelmente, que ganha lá 30, 40 paus (mil reais). Tá lá em cima, sentadinho.”

    A divulgação de uma conversa do presidente da Eletrobrás, Wilson Ferreira Júnior, com sindicalistas gerou mal-estar na empresa. Para tentar amenizar, ele gravou uma fala na televisão interna pedindo desculpa pela “veemência” com que se referiu ao que considera “privilégios” na estatal. Por conta dos adjetivos “vagabundos” e “safados” usados pelo presidente para tratar de chefias da Eletrobrás, os sindicatos promoveram ontem uma greve de 24 horas.
    A Eletrobrás passa por um momento em que tem que reduzir o quadro de empregados de cerca de 23 mil para 12 mil. Além disso, desde o ano passado, foi extinto um nível hierárquico e reduzido em mais da metade o número de cargos comissionados, como gerentes, assistentes e assessores.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*