Sobrou pra Marta | Fábio Campana

Sobrou pra Marta

A derrota do Governo ontem na Comissão de Assuntos Sociais a respeito da reforma trabalhista já tem um bode expiatório: Marta Suplicy.

Os governistas apontaram o dedo para Marta, porque como relatora, se sentisse que o a proposta estava descambando, ela deveria adiar a votação.

Ela se defendeu, dizendo que cumpriu tintim por tintim o combinado: não atrasar ainda mais a tramitação do texto.
Os senadores deveriam relaxar e gozar, afinal, Marta estava na área.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*