Sergio Cabral deprimido | Fábio Campana

Sergio Cabral deprimido

Uma vistoria surpresa feita na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro, não poupou a cela de Sergio Cabral. E ele novamente surpreendeu: duas caixas com quase 30 comprimidos de antidepressivos e dezenas de comprimidos não identificados.

O ex-governador explicou que o antidepressivo é prescrição médica e os demais comprimidos, vitaminas.

Em outras celas também foram encontrados dezenas de comprimidos de medicação controlada.

O Ministério Público advertiu o diretor da cadeia e expressou a preocupação com a quantidade excessiva à disposição dos custodiados, levando ao risco de tráfico de comprimidos entre os presos ou à administração acidental ou intencional de altas doses que poderiam levar à internação hospitalar ou mesmo à morte.


3 comentários

  1. JÁ ERA...
    terça-feira, 27 de junho de 2017 – 6:29 hs

    A prisão é um bloqueio total da liberdade que nenhum ser humano
    (os caras não são humanos…) suporta. O que mais a gente ignora
    nas nossas vidas são as coisas básicas como respirar, enxergar,
    andar, etc. etc. e talvez o mais importante seja a liberdade. Quando
    perdemos a liberdade qualquer um enlouquece. Se eu fosse o Ca-
    bral abriria a mão de tudo o que roubou e delatava. Dez anos ou mais
    de prisão é uma eternidade para quem já passou dos 50.

  2. PIMENTA PURA
    terça-feira, 27 de junho de 2017 – 6:32 hs

    Para quem vivia como um Sultão e um “futuro nas mãos” ficar
    trancafiado em um quadrado é para tomar quarenta comprimidos de
    soníferos e dormir para a eternidade…

  3. Juca
    terça-feira, 27 de junho de 2017 – 20:18 hs

    Metam um supositório nele!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*