Rocha Loures usou jatinho da FAB para buscar 'mala da propina' | Fábio Campana

Rocha Loures usou jatinho da FAB para buscar ‘mala da propina’

do Bem Paraná

Relatório da Polícia Federal na operação Patmos – desdobramento da Lava Jato que investiga as denúncias feitas pelo dono da JBS, Joesley Batista, envolvendo o presidente e o ex-deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures (PMDB) – aponta que o parlamentar usou um jatinho da Força Aérea Brasileira (FAB) para ir de Brasília a São Paulo para pegar a mala com R$ 500 mil em propina de um executivo do grupo empresarial.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, que teve acesso aos documentos da PF, Loures pegou carona em um vôo do ministro da Ciência e Tecnologia, (PSD), às 19 horas, em Brasília com outros cinco passageiros. A aeronave pousou no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, às 20h55, de 27 de abril, dia em que Loures foi filmado pela polícia pegando a mala da propina em uma pizzaria na capital paulista, com o executivo Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais da J&F, controladora da JBS.

O monitoramento da PF flagrou Rocha Loures, ainda no dia 27, preocupado em não perder a viagem de qualquer maneira. Mesmo com a possibilidade de tomar voo da FAB, o deputado solicitou a Alessandra, apontada pelos investigadores como sua assessora na Câmara, que providenciasse a compra – com dinheiro público – uma passagem comercial para São Paulo.

“Entende-se uma preocupação em embarcar em tal dia, inclusive existe a menção a um jantar as 20 horas em São Paulo”, aponta a PF. “No mesmo diálogo, Rocha Loures menciona manter o voo com Kassab”,

Um grampo registrado às 18h43 do dia 27 de abril comprovaria, segundo a PF, que Loures usou o jatinho da FAB para se deslocar a São Paulo. “Provavelmente durante o embarque para São Paulo no dia 27 de abril 2017, às 18:43, Rocha Loures demonstra que embarcou em um voo da FAB com ministros. Na mesma conversa, após quatro minutos de diálogo, afirma ter conversado com o presidente ‘ontem’, dia 26 de abril de 2017 e ‘hoje’, dia 27 de abril de 2017”, afirma o relatório policial.

“Verifica-se nos registros de voos da FAB que ocorreu um trecho com o Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações às 19h de Brasília para São Paulo, motivo “serviço” e com previsão de sete passageiros, pousando no destino às 20h55, condizente com o que o deputado narrou no ultimo dialogo apresentado.

Através de sua assessoria, o ministro Kassab confirmou que “na data mencionada (…) deslocou-se a São Paulo como mencionado, para cumprimento de agenda da pasta”, e alegou que “é prática comum que parlamentares usem aeronaves da FAB para deslocamento, quando disponíveis, não havendo qualquer impedimento legal.”


5 comentários

  1. quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 19:26 hs

    O Brasil esta passando um período muito Deficil,lembra o tempo da escravatura,povo agora todos brasileiros trabalhadores,sendo roubado,pelo Presidente da Republica,pelo Senado,QPela CAMara de Deputados,pelo Judiciario,pelos Prefeitos vereadores,e todas as organizações que vem do governo?Governadores de Estados,Deputador Estaduais,aqui só uma revolução a Francesa,mas o brasileiro esta morrendo,parece que já se entregou a sanha dos ladroes.

  2. Tristeza
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 19:29 hs

    Senão vejamos…

  3. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 19:53 hs

    O Brasil está descendo a ladeira,tivemos 12 anos onde eramos respeitados pelo mundo inteiro,e o mesmo povo que recebeu o barco para a travessia da prosperidade o afundou por ignoranci9a e por escutar mentiras diárias da mídia golpista,agora com soberba de que estavam certos continuam batendo na trecla de que foi o PT que desgraçou o Brasil e seus bandidos de estimação estã por ai roubando no nariz desses idiotas,

  4. Pricila Marina Koch
    quinta-feira, 22 de junho de 2017 – 22:06 hs

    Fico em dúvida : é ingênuo, burro ou safado mesmo? Com tantas investigações…

  5. JÁ ERA...
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 6:44 hs

    FAB…Rocha Loures, mala… Temer…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*