Rocha Loures: entre a delação e o silêncio | Fábio Campana

Rocha Loures: entre a delação e o silêncio

Painel, Folha de S. Paulo

O destino de Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor do presidente flagrado com uma mala de dinheiro, é outro ponto de interrogação. Uma delação teria forte impacto sobre aliados que querem debandar e só esperam por um argumento.

Rocha Loures é pressionado pela mulher, grávida de oito meses, a fazer um acordo. Ela avalia que sem mandato, sem foto e sem imunidade parlamentar, o marido está suscetível à prisão.

O pai do ex-assessor de Temer, porém, não quer que ele faça acordo. Nesse cenário, sua defesa trabalharia com tese semelhante à defendida pelo presidente: a de que ele foi vítima de uma “armação”.


Um comentário

  1. Joao Pedro
    quinta-feira, 1 de junho de 2017 – 8:59 hs

    O pai do Rocha Loures era um dos paladinos da justiça que integrava o Paraná que queremos. Junto com o Glomb queriam ética e transparência na política do Paraná. Falsos moralistas ágora tentando não serem presos pelas suas falcatruas. Como diria o comedor de mamonas. Canalhas!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*