Reitores da UEL e UEM ganham mais que prefeitos de Londrina e de Maringá | Fábio Campana

Reitores da UEL e UEM ganham mais que prefeitos de Londrina
e de Maringá

Pois, pois. A briga intestina das universidades de Londrina e Maringá para não entrar no sistema da folha de pagamento do Estado pode ter uma explicação prosaica. Reside nos ganhos de seus reitores. Na UEL, a mandatária Berenice Jordão percebe R$ 35.205,07 de remuneração mensal. Na UEM, Mauro Baesso recebe R$ 34.622,97. Nos dois casos, o salário supera o teto constitucional do serviço público, que é de R$ 33,7 mil. Também a título de curiosidade, Berenice ganha mais que o dobro do prefeito de Londrina. Em terras maringaenses o reitor Baesso tem vencimentos 35% maiores que os do alcaide local.


25 comentários

  1. Walderez Pohl da Silva
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 17:36 hs

    Inveja? É preciso comparar currículos. Será que os alcaides estudaram tanto quanto os reitores? Claro que não. Esses salários, como aqueles dos demais servidores públicos paranaenses podem ser verificados desde há muito tempo no portal transparência. O que Beto Rixa quer é surrupiar as verbas das universidades, como fez com a previdência dos servidores.

  2. quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 17:40 hs

    “Essa pratica é um abuso. Um escarnio com todos os funcionários públicos do Brasil. Em especial do Paraná. A classe está sendo chamada a dar sua cota de sacrifício. Pelo momento econômico ímpar pelo qual o País está passando. Os Estados. E os Municípios. Esses privilegiados querem mais? Que se abra a ‘CAIXA DE PANDORA’ dessas universidades estaduais. Tudo precisa e tem que ser amplamente divulgado. Ou não é isso que diz a lei? Ou meia dúzia de reitores mandam mais que as determinações do governador que no meu entender nesse caso está certo. Porquê esconder informações quando a lei diz o contrário?…” – Profº Celso Bonfim

  3. João Silva
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 18:22 hs

    Não defendo o Reitor mas cuidado com essas falácias para não induzir a sociedade a um erro de interpretação. O salário que você descreveu é bruto, sendo que depois de todos os descontos que chegam a cerca de 31%, vai resultar em um valor muito menor. Outro ponto MUITO IMPORTANTE é que desses quase 35 mil de salário de Reitor, quase 11 mil é FG (função gratificada pelo cargo, de acordo com Lei 18.493/2015), ou seja, NÃO É SALÁRIO, é uma FG pelo cargo, previsto por uma Lei que o Governo do Estado aprovou e aplica todo ano. Portanto, sinto muito, mas Reitor NÃO GANHA acima do teto constitucional. Até porque se assim fosse, o próprio Governo seria punido já que é ele que paga o salário ao Reitor.

  4. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 18:32 hs

    !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Sem palavras!

  5. Carlos Eduardo
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 18:55 hs

    O pior é saber que um deputado igual o Tiririca que mau sabe ler e escrever também ganha uns 35 mil por mês. O Reitor da UEM tem doutorado em física com pós-doutorado na Inglaterra, fala uns 3 idiomas, é pesquisador nível máximo (1A) do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico CNPq (Órgão Federal), já publicou artigo científico em uma das melhores revistas do mundo, onde poucos brasileiros já publicaram (Nature), já deu palestras em vários países sobre o seu trabalho como pesquisador. Enfim, ganhar bem com mérito é uma coisa, sem mérito é outra. Pensando assim, eu acho que o dinheiro dos meus impostos é bem melhor investido pagando o salário de um Reitor do que de um deputado como o Tiririca e tantos outros (vereadores, senadores, etc).

  6. Antonio
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 19:51 hs

    Caro fabio, depois de ter conhecimento desses fatos, somente resta uma coisa ao Governadr, introduzir um redutor salarial nos porfessors, onde ninguei deve receber, mais de R$5.000,00 mensais.

  7. Geraldo Martins
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 19:56 hs

    Daí a razão pra eles brigarem por continuar administrando as universidades como se fosse um puxadinho da casa deles.

  8. quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 21:10 hs

    Eles MERECEM!! SQN!

  9. Carlos Ernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 22:09 hs

    O governo estadual sabe disto há muito tempo e nada fez!!!!! Porque???????

  10. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 22:17 hs

    Carlos Eduardo, não é só o Tiririca ‘que mau sabe ler e escrever’.
    Só um toque: neste caso, usa-se mal e não mau. Mau é adjetivo!

  11. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 22:17 hs

    Não que eu esteja defendendo o Tiririca, Carlos Eduardo.

  12. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 22:36 hs

    Fala 3 idiomas? E daí? Eu falo 3 e entendo outros 2.
    E nem por isso acho que tenho de ganhar 35 milhas por mês.
    Aliás, eu ganho R$ 0,00/mês , pois estou desempregado.
    Que pesquisas tão importantes ele está fazendo neste momento?
    E você não me espanta com os tais títulos dele.
    E sabe que gente com tantos títulos é um problema?
    Sabem demais de uma só coisa e nada de todas as outras.
    Eu cursava Física, queria especializar-me em Cosmologia, mas
    quando comecei a ver certas coisas no meio acadêmico, como por
    exemplo, a competição para ver quem tinha mais títulos, ou a competição para ver quem era mais citado, ou conseguia publicar
    algo no periódico mais ‘fodão’, eu fiquei desencantado, fora as mesquinharias internas no departamento de física, etc.
    Além disso,eu trabalhava o dia todo como analista de sistemas (e nem sou ‘formado’), e quando chegava de noite eu não estava muito para estudar, por exemplo, Física Matemática.
    Hoje em dia vejo que fiz a coisa certa. Pois entendo de muitas coisas, em vez de apenas uma.
    E os idiomas que aprendi, aprendi sozinho. Com gramática, dicionário, e um livro técnico escrito no idioma que desejava aprender. Em uma segunda etapa, partia para a leitura de obras de ficção.
    Só pergunto… ele ganha 35 milhas. E ele anda fazendo o que para transformar o Brasil em um participante de peso na área das ciências físicas?

  13. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 22:43 hs

    E antes que venham espinafrar-me (já estou até vendo: vão dizer que tenho inveja do tal reitor, por não ser ‘bem sucedido’, e nunca ter participado de nada grande, interessante e difícil…. já digo: um dos projetos dos quais participei fornecia dados de mapas digitais, imagens de mapas e rotas para o Google Maps, quando o Google Maps começou a funcionar.
    Bem melhor do que ficar no departamento de Física brincando com software que simulava caos em pêndulos.

  14. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 23:03 hs

    Carlos Eduardo:
    E eu nunca estudei idiomas para gabar-me de que sabia x idiomas.
    Eu estudei simplesmente pelo fato de as melhores obras em qualquer campo científico, não serem publicadas em português.
    Só foi este o motivo.
    E o que eu faço no meu tempo livre? Eu estudo, Estudo de forma maníaca. Não por querer ganhar 35 mil, mas para compreender o mundo em que vivo.
    Vamos ver… ontem terminei de ler uma obra sobre a evolução da espécie humana… Minha esposa ficou pasma quando a gente estava assistindo ao JN hoje, e mostraram a descoberta de fósseis de Homo sapiens com 300 mil anos de idade.
    Apareceu na tela um computador com uma mandíbula, e eu falei para minha esposa (que é médica e conhece um pouco de anatomia humana moderna): ‘este osso na tela do computador do cara não é de Homo sapiens…. o sigmoide não é de Homo sapiens… curvado demais!’
    Digamos que eu tenha uma cultura geral um pouco ampla.
    Bem mais ampla do que se tivesse ficado na Física e seguido a carreira normal. Não ganho nada com isso. Mas, olha, ver as coisas e entender…. olha, não tem preço que pague esta alegria.
    E, sem falsa modéstia… precisamos de mais gente assim.
    Menos especializada e mais ‘generalizada’. Olha, tenho amigos que são cientistas, e, sinceramente, fora do campo deles, eles são um desastre. Não sabem nada de coisa nenhuma fora do campo deles, mas por ter diploma e ‘títulos’, acham-se os sabichões.
    Tenho ouvido e lido muitas opiniões idiotas deles nestes dias, por conta da crise política…
    Sou capaz até de conversar inteligentemente sobre…. Física!

  15. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 23:07 hs

    Minha cultura geral um pouco ampla serve para eu ganhar 35 mil/mês?
    Não.
    E quer saber? Eu nem queria…
    Não tenho grandes necessidades, não sou de luxos idiotas (meu celular tem DEZ ANOS DE USO, só para citar um exemplo)…
    Tenho comida, um teto e meus livros para ler?
    Ótimo!
    Vamos parar com esta superstição idiota de ‘títulos’.
    Afinal, faz tempo que já passou o tempo em que para ser respeitado tinha de ser ‘doutor’.

  16. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 23:09 hs

    Eu não sou deFORMADO.
    Ainda bem!

  17. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 23:11 hs

    Pronto, falei.
    Agora vou tentar aguentar firme as porradas que com certeza vêm por aí.

  18. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 23:44 hs

    Walderez Pohl da Silva, você escreveu:
    ‘Inveja? É preciso comparar currículos. Será que os alcaides estudaram tanto quanto os reitores?’

    E daí? O que eles estão fazendo AGORA para justificar tais salários?

  19. real
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 7:33 hs

    A muito a casta dos professores perdeu o respeito. Virou caterva defendendo benesses se vitimando para manter privilégios

  20. Carlos Eduardo
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 9:35 hs

    Daniel Fernandes, que pena, nem picareta com anel de doutor você é então? hahahaha. Ou seja, é um zé ninguém, desempregado oh coitado. Então tudo o que você é e será, é função de seu próprio mérito (ou demérito?). Bom, todas as asneiras que escreveu então tem fundamento. Sabe a diferença de mau e mal mas não sabe reconhecer um currículo de um pesquisador brasileiro, coisa que um aluno do ensino médio sabe, que ótimo. Vê-se rapidamente que você é um “ás no assunto”….ou seria um “asno assunto”?

  21. Tisa Kastrup
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 10:06 hs

    Isso é um escândalo e não se ouve uma só palavra da APP sindicato para condenar?

  22. ALBARI WIERTEL
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 13:41 hs

    Só para te lembrar Daniel Fernandes, quem sabe muitas coisas e não se especializa em uma só, acaba não fazendo nem uma bem feita e perfeita, pois sua falta de experiência não lhe permitira.

  23. sexta-feira, 9 de junho de 2017 – 12:22 hs

    “Qualquer outro argumento fora do PRINCÍPIO DA IGUALDADE ou que o exclua deve ser rejeitado. Porquê não passará de mera e vã filosofia tupiniquim em terras d’além mar para justificar o INJUSTIFICÁVEL. O INDEFENSÁVEL. Subterfúgios, chicanas, prolixia, filigranas. Dolo deliberado para escamotear a verdade…” – Profº Celso Bonfim

  24. Marcelo
    sexta-feira, 9 de junho de 2017 – 15:58 hs

    Meu caro blogueiro,

    Consulte o portal transparência do PR e divulgue também o quanto ganha um auditor fiscal do PR… comente também salários de 123 mil pagos a pensionistas e férias de 13 salario que ultrapassam os 50 mil… não seja parcial. Se as universidades estiverem no meta 4 ou não os salários dos reitores serão os mesmos, pq este é um cargo comissionado.

  25. João Hartmann
    domingo, 11 de junho de 2017 – 9:22 hs

    Essa é só a ponta do iceberg

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*