Questão de segurança pública | Fábio Campana

Questão de segurança pública

É difícil imaginar a situação que a polícia fica entre a multidão e o trabalho preventivo de segurança.
Qualquer ato mais ríspido é divulgado como violência gratuita.
Se a polícia cruza os braços, é falta de responsabilidade da segurança pública.
O fato é que “manifestação pacífica” já não existe mais e toda a conta das barbaridades que acontecem nos protestos é delegada para rostos sem nomes, “infiltrados”, “pessoas que não fazem parte da categoria”.
O serviço de inteligência tem que modernizar os estudos para saber como lidar com este tipo de evento que cada vez é mais frequente – e diante da situação atual só tende a crescer.
Assista ao vídeo do momento da entrada dos manifestantes na Câmara de Vereadores.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*