Piadinha no TSE | Fábio Campana

Piadinha no TSE

Acompanhar o julgamento do TSE sobre a cassação ou não da chapa que elegeu Dilma e Temer, é um tanto monótono. Dá sono, cansaço, fadiga. Mas de vez em quando, uma ou outra coisa mais irreverente acontece para chacoalhar o espectador.
Gilmar Mendes interrompeu a leitura de Herman Benjamin para perguntar, em tom irônico, se o relator fez “inspeção” nos cabarés citados pelo ministro para dizer que havia entrega de propina até nos “inferninhos”. Gilmar, que já sinalizou que não concorda com a expansão da ação, continuou: “O senhor não expandiu?”.


Um comentário

  1. PIMENTA PURA
    quarta-feira, 7 de junho de 2017 – 15:51 hs

    O TSE mais parece um circo comandado pelo palhaço do Gilmar
    Mendes…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*