Para o mercado, qualquer um serve | Fábio Campana

Para o mercado,
qualquer um serve

O mercado ignora a crise. Como diz Sonia Racy, do Estadão, “o que se percebe, nos meios financeiros, é que pouco importa se um eventual sucessor do presidente se chame Rodrigo Maia, Tasso Jereissati, FHC, Nelson Jobim ou quem mais entrar na briga.

O que predomina, para esses atores do mercado, é a certeza de que, no caso de eleição indireta, quem ficar no lugar de Temer não terá coragem de mexer na atual equipe econômica”.


4 comentários

  1. QUESTIONADOR
    terça-feira, 6 de junho de 2017 – 11:19 hs

    -Como sempre os grupos que possuem grandes capitais rentistas preocupados apenas em obter grandes lucros, ignoram a situação política e seus reflexos sobre o desenvolvimento do País e o bem estar dos brasileiros.
    -Seguem apenas as lições ensinadas por alguns membros da família Rottschild(Não importa quem são os reis ou os presidentes, dêem-me o controle econômico que controlaremos todo o país indenpendente de siglas partidárias ou correntes de pensamento).

  2. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 6 de junho de 2017 – 11:48 hs

    Porque não Joesley, o herói do sertão? Ele comprou um país inteiro duas vezes: uma para enriquecer outra para se livrar da cadeia. Entregue-se-lhe logo o país.

  3. Alfredo
    terça-feira, 6 de junho de 2017 – 13:01 hs

    Para presidente…Mãe Joana….só ela para cuidar da casa.

  4. terça-feira, 6 de junho de 2017 – 13:02 hs

    EU VOTARIA NO PAPA SEM SOMBRA DE DUVIDAS O MELHOR;;;;;QUE TAL;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*