Países ricos vivem bomba-relógio da aposentadoria | Fábio Campana

Países ricos vivem bomba-relógio da aposentadoria

Não é só o nosso Brasil-brasileiro que precisa rever com urgência o que acontece com a aposentadoria.

O Fórum Econômico Mundial publicou um estudo que pesquisou sobre a Previdência em seis grandes economias mundiais. Se tudo continuar como está, o déficit previdenciário desses países poderá chegar a US$ 225 trilhões (R$ 733 trilhões) na metade do século, três vezes o valor do PIB global hoje.

Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Holanda, Canadá e Austrália estão sentados numa “bomba-relógio” que poderá causar a “maior crise previdenciária da história”, diz o relatório. Se colocar China e Índia no bolo, o pulo do déficit vai para US$ 400 trilhões (R$ 1,3 quatrilhão) em 2050, cinco vezes mais que a economia global.

O cálculo foi feito considerando gastos dos governos, investimentos de trabalhadores e empregadores em fundos de pensões e aplicações.

Brasil não entrou no estudo do FEM, mas sabemos que as coisas não vão bem também nessa área.


2 comentários

  1. eleitor desmemoriado
    sexta-feira, 2 de junho de 2017 – 12:49 hs

    Acetaria de muito bom grado a tal proposta de reforma da Previdência, mas ela já começa errada ao propor que quem mais trabalha e menos ganha vá trabalhar mais ainda. Esta semana precisei consertar o carro do meu filho, o pessoal da duas oficinas aonde fui me disseram que começaram a trabalhar antes do 20 anos, ou seja, quem mais trabalha ainda vai precisar 5 anos a mais. É justo que quem carrega a cruz ainda precisa ter o peso dela aumentado? Reforma assim não dá.

  2. sexta-feira, 2 de junho de 2017 – 17:39 hs

    ponha todo mundo ,”eu disse TODO MUNDO aposentado ” ganhando 5.000,00 por mês que dá.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*