Dieese: Pacote de Greca reduz remuneração de servidores em 20% | Fábio Campana

Dieese: Pacote de Greca reduz remuneração de servidores em 20%

do Paraná Portal

O pacote de medidas proposto pela Prefeitura de Curitiba e em trâmite na Câmara Municipal vai resultar na redução da remuneração dos servidores públicos entre 20% e 30%, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a pedido do sindicato que representa a categoria.

Na metodologia do estudo, a redução vem de mudanças na alíquota do Instituto de Previdência Municipal de Curitiba (IPMC), de 11% para 14% na contribuição, além da alteração do valor do vale-transporte, que passaria a ser adquirido como cartão.

“Às vezes o servidor pensa que pode perder R$50 por dia descontado de greve e não se mobiliza. Mas com as atuais alterações na data-base, a pessoa vai perceber que já está perdendo muito”, afirmou Juliano Soares, diretor do sindicato municipal.

Soares afirmou que a categoria já registra perdas devido ao congelamento do plano de carreira. “O cálculo aqui não é somente de quanto iremos perder caso sejam aprovadas as medidas de Greca, mas também de quanto já estamos perdendo com o calote do prefeito no descumprimento das legislações vigentes”.

O estudo do Dieese toma como exemplo inicial um servidor com vencimento de R$ 2 mil e 10 anos de serviço público, tendo a lei referente ao plano de carreira (Lei 11000) como parâmetro.

Hoje, este servidor já deixou de ganhar 19,67% desde o começo de 2017, ou o equivalente a R$ 427,10.

Ele também chegará a perder, de modo geral, 33,14% (R$ 861,10).

Votação

Por conta dos conflitos ocorridos nas duas últimas semanas com os protestos de servidores públicos municipais que ocuparam a Câmara nas duas ocasiões, os vereadores aprovaram por 21 votos a 10 a transferência da votação dos projetos para a Opera de Arame, na próxima segunda-feira (26).

As duas sessões na Ópera de Arame, que vão acontecer na segunda e terça-feira, votarão os quatro projetos que compõem o Plano de Recuperação de Curitiba e tramitam em regime de urgência.

O pacote de medidas fiscais do prefeito Rafael Greca (PMN) altera benefícios dos servidores públicos e permite o saque de R$ 600 milhões do fundo previdenciário do funcionalismo. A sugestão de alteração do local de votação ocorreu após duas reuniões na Secretaria de Segurança Pública entre o secretário, vereadores, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, OAB, Ministério Público e representantes dos sindicatos.


8 comentários

  1. Enquanto isso na sala da justi
    domingo, 25 de junho de 2017 – 13:34 hs

    O número de comissionados só aumentam!!!
    Frequentadores da chácara e da sauna estão muito satisfeitos. O resto não importa!

  2. ANTONIO
    domingo, 25 de junho de 2017 – 13:57 hs

    Caro fabio,pelo que os funcionários da Prefeitura trabalham, sugiro que o salários dos mesmos seja cortado pela metade. Ninguém na Prefeitura deverá ganhar mais de R$5000.00. Fabio, fiquei com vergonha de ser Curitibano, onde assisti a invasão da Câmera de Vereadores de Curitiba pelas professora ( velhas, gordas, barrigudas e feias), sugiro que seja extinta a Secretaria municipal de Educação ou coloque um redutor de 50% no salário destes agitadoras. Se essas professoras não tiverem satisfeitas, procurem a iniciativa privada para procurar emprego.

  3. Luciara Da Silva
    domingo, 25 de junho de 2017 – 21:06 hs

    Já deu fora Greca!

  4. domingo, 25 de junho de 2017 – 21:15 hs

    Quando não a comprometimento não a produção, os funcionários públicos se habituaram a gritar e todos ficarem quietos, um absurdo você vai a uma repartição publica e La tem uma placa ou cartaz na parede: Ofender funcionário publico é crime sujeito a pena tal, porque existe esta lei? São os funcionários públicos diferentes do reto da população? Porque tem medo de ser ofendidos, eles não tratam bem quem vai La? Quem não deve não teme só se vê isso nas repartições publicas. Interessante.

  5. Joselia
    domingo, 25 de junho de 2017 – 21:58 hs

    Quero saber dessas prof se elas sabem o que é trabalhar duro como eu faço atrás de uma maquina 8 h. Por dia e im salário de 1100 reais. Folgadas vão procurar outro trabalho se esse não tá bom. O prefeito devia ter na prefeitura só comissionafo porque e aprontar ta na rua na hora. Os de concurso são cheios dos direito. Vão trabalhar cambada de safados..

  6. João
    domingo, 25 de junho de 2017 – 23:39 hs

    E ridículo achar q alguém q cuida da educação das crianças q são o futuro do país não deve ser valorizado. Que vergonha de um município q quer roubar o servidor q contribuiu com o fundo de previdência todos os meses. Vergonha de saber q tem cidadão q defende cargo comissionado. Vcs sabiam q tem cargo comissionado q ganha mais de 15mil e esta empregado por favores políticos aos vetradores, esses sim oneram a folha.
    E olha as professoras são lindas e fazem a melhor educação possível diante do q elas tem como condição de trabalho.

  7. Maycon Moura
    segunda-feira, 26 de junho de 2017 – 11:24 hs

    Greca prefeito ditador e incompetente.

  8. Geovane de Campos Pereira
    segunda-feira, 26 de junho de 2017 – 18:29 hs

    Fora lixo de Greca

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*