Os últimos serão os primeiros | Fábio Campana

Os últimos serão os primeiros

Antes dessa crise que parece ir longe se instalar, o governo de Michel Temer tinha os seus favoritos, com quem conversava, negociava, combinava manobras para seus passos governamentais. Depois dos escândalos, muitos pularam do barco e alguns que ainda não abonaram, pararam de remar. O que deixou o capitão um tanto solitário e muito desconfiado.

Com isso, não restou outra alternativa, a não ser descer nos porões para contar com a força de quem outrora não tinha tanto estrelato no governo. Toda ajuda é importante para o presidente e encontrar vozes que o defendam publicamente é uma glória, não importa mais em qual classe do navio.


Um comentário

  1. terça-feira, 6 de junho de 2017 – 15:25 hs

    “Já falei em diversas oportunidades, aulas, palestras, artigos e mesmo em conversas informais que os ‘DOIS’ deveriam ter sido cassados quando do impeachment. Perder os direitos políticos. Ter os bens indisponíveis e irem presos. Participaram do mesmo esquema fraudulento e corrupto que elegeu a ‘CHAPA’. Ponto final. Não tenho corrupto de estimação…” – Profº Celso Bonfim

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*