O aval da propina no Mineirão | Fábio Campana

O aval da propina
no Mineirão

Dilma Rousseff orientou Joesley Batista a procurar Fernando Pimentel para atender a um pedido de R$ 30 milhões fora da contabilidade oficial, informa o site O Antagonista.

Isto foi o que o empresário da JBS disse em depoimento, acrescentando que simulou em contrato uma compra de ações da atual gestora do estádio Mineirão, para repassar a propina ao governador petista de Minas Gerais,como contrapartida por recursos obtidos no BNDES durante o governo do PT.

Agora o relato de Joesley se fortalece.

O Globo informa que a compra não teve, de fato, a anuência de dois financiadores do empreendimento, BNDES e Itaú, conforme previsto em contrato.

Aval mesmo, só o de Dilma Rousseff.


2 comentários

  1. sábado, 3 de junho de 2017 – 19:04 hs

    Só se fabricarem PROVAS!!

  2. Laura Unni Moser
    sábado, 3 de junho de 2017 – 22:16 hs

    Com todas essas provas de que a PETEZADA meteu as mãos os braços e até a cabeça no dinheiro do povo brasileiro, porque o companheiro FACHIN não mandou nenhum deles pra cadeia ainda ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*