'Não há corrupção', diz defesa de Aécio | Fábio Campana

‘Não há corrupção’,
diz defesa de Aécio

O advogado do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Alberto Zacharias Toron, em nota publicada no facebook, desqualifica a denúncia da Procuradoria Geral da República, obtida através clandestina do empresário Joesley Batista, dono da JBS. “A Defesa do senador Aécio Neves refuta integralmente o teor da denúncia oferecida com incomum e inexplicável pressa pela PGR, antes mesmo de o senador ter oportunidade de ser ouvido para prestar os esclarecimentos solicitados”, diz Toron.

“A principal prova acusatória da suposta corrupção é a gravação feita por um então aspirante a delator que, além de se encontrar na perícia para comprovação da autenticidade e integridade, retrata uma conversa privada, dolosamente manipulada e conduzida pelo delator para obter os incríveis e sem precedentes benefícios”, adianta Toron.

Leia a seguir nota na íntegra.

NOTA À IMPRENSA DA DEFESA DO SENADOR AÉCIO NEVES

A Defesa do senador Aécio Neves refuta integralmente o teor da denúncia oferecida com incomum e inexplicável pressa pela PGR, antes mesmo de o senador ter oportunidade de ser ouvido para prestar os esclarecimentos solicitados.

A principal prova acusatória da suposta corrupção é a gravação feita por um então aspirante a delator que, além de se encontrar na perícia para comprovação da autenticidade e integridade, retrata uma conversa privada, dolosamente manipulada e conduzida pelo delator para obter os incríveis e sem precedentes benefícios.

Ainda, a acusação de corrupção não para em pé. Apesar de haver expressa referência nas gravações e de os próprios delatores terem admitido que o pedido feito ao sr. Joesley Batista se referia à compra de um apartamento da família do senador, o PGR simplesmente ignora esse fato e sustenta que se tratava de pedido de propina. No entanto, basta ouvir a gravação para ver que 1) partiu do sr. Joesley, com o nítido propósito de obter as melhores vantagens de um acordo com o MPF, refutar a proposta de compra do apartamento — é ele quem diz: “não dá para ser isso mais“ — e oferecer um empréstimo em espécie ao senador do valor estimado com custo de advogados e 2) o senador Aécio expressamente refutou a indicação pretendida pelo sr. Joesley e jamais indicou ou buscou indicar o sr. Bendine para qualquer posição que seja. Além do mais, os próprios delatores narraram ao PGR: “ele (senador Aécio Neves) nunca fez nada por nós na verdade. Ele nunca fez nada por nós”.

A conversa gravada clandestinamente pelo delator refere-se a uma relação privada, desvinculada de bens e interesses públicos.

Ainda, ao contrário do que a denúncia afirma, durante a gestão de Aécio Neves no Governo de Minas Gerais não houve qualquer concessão de benefício fiscal especial à JBS. Ao contrário, o Estado autuou a empresa por recolhimento indevido de ICMS entre 2008 e 2010, o que foi mantido pelo Conselho de Contribuintes de Minas Gerais.

Corrupção, portanto, não há.

De outro lado, a acusação de obstrução de justiça fundamenta-se na posição do senador acerca de determinados projetos de lei e, bem por isso, representa violação de princípios básicos da Constituição Federal, de separação de poderes. Objetiva o PGR criminalizar o livre exercício de legislar, pois, em termos simples, não gostou do modo de votar do senador Aécio Neves. Acusações como essa representam perigosa afronta à forma democrática de Estado. É de se ressaltar que o próprio senador encampou parte das propostas legislativas do PGR no que diz respeito à nova lei de Abuso de Autoridade.

Quanto à suposta influência na troca de delegados, trata-se de conversa privada, quase sempre induzida pelo candidato a delator, sem qualquer consequência prática, que mais refletem o sentimento com o tratamento recebido pelo senador que, inclusive, recorreu ao STF para ter vista aos autos do inquérito.

A Defesa tem a convicção de que demonstrará a absoluta correção das condutas do senador Aécio Neves.

Alberto Zacharias Toron
Advogado
.


6 comentários

  1. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 5 de junho de 2017 – 20:25 hs

    Cadeia nesse mafioso.

  2. SOLANGE LOPÉS
    segunda-feira, 5 de junho de 2017 – 21:05 hs

    Bunda tatuada, veja as nossas diferenças. Eu votei no Aécio e me arrependi. Você votou no poste que o encantador de burros criou e continua persistindo no erro.

  3. TOLEDO
    segunda-feira, 5 de junho de 2017 – 21:54 hs

    Esse Piá de Queijo é insalubre.

  4. Aramis
    segunda-feira, 5 de junho de 2017 – 22:32 hs

    O Toledo ou é o próprio Silvestre ou é um puxa-saco do Silvestre que já é puxa-saco do Requião, que por sua vez é puxa-saco do Lula!

  5. SR. EUDES
    segunda-feira, 5 de junho de 2017 – 22:57 hs

    SEGUNDO ALEXANDRE GARCIA, “O BRASIL FAZ ESSAS COISAS TODAS; TEM FEITO DESDE QUE TIROU COLOR, DENTRO DA LEI, DENTRO DO “PARÂMETROS LEGAIS”, NUM PAÍS EM QUE OS ESTRANGEIROS SE QUEIJAM DA INSEGURANÇA JURÍDICA”. DEPAREI COM ESSA DECLARAÇÃO NO VÍDEO SOB O TÍTULO : “URGENTE: Alexandre Garcia denuncia o conchavo da PF com Aécio Neves” PUBLICADO NO DIA 01.06.2017. PESQUISE (SE TIVER SACO) O NOME AÉCIO SOB OS TÍTULOS “CONVERSA”, “DIÁLOGO”, “AÉCIO USUÁRIO…” “NOVOS GRAMPOS”…ufa !. RATIFICAMOS A NOSSA MAIOR PREOCUPAÇÃO : A PARTIR DO MOMENTO EM QUE COMEREM ” NO MESMO PRATO ” O CRIMINOSO, O SEU DEFENSOR E O EXMO. JULGADOR, A LEI PERDERÁ A FINALIDADE !!!.QUANDO O CORRUPTO MELINDRAR O MINISTRO, QUE SE CERREM AS PORTAS DOS SUPREMOS TRIBUNAIS !!!.

  6. Sergio Silvestre
    terça-feira, 6 de junho de 2017 – 6:57 hs

    Pegue o Aécio o embale,já que votou nele,olha o curriculun do cara,traficante,usuario,ladrão,sicario,segundeiro,achacador,traidor,mexeriqueiro e queria ser presidente.pEGUE ELE PRA VOCE IMBECIL.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*