Ministro do TSE (des)acusado de agressão | Fábio Campana

Ministro do TSE (des)acusado de agressão

A mulher do ministro Admar Gonzaga Neto, do STE, chegou na 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul em Brasília, na madrugada desta sexta-feira. A queixa no Boletim de Ocorrência se referia a agressão causada pelo marido, durante uma discussão, que lhe causou um ferimento no olho.
O dia amanheceu, o sol subiu, os ânimos se acalmaram.
Elida Souza Matos vai retirar a denúncia registrada contra o magistrado. O advogado do ministro, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, divulgou nota na qual explica que o caso “não passou de um desentendimento, com exasperação de ambos os lados”. O texto ainda inclui um pedido de desculpas aos familiares e amigos do casal pelo “incidente ocorrido”.

Leia na íntegra.

O casal Élida Souza Matos e Admar Gonzaga Neto lamenta profundamente e pede desculpas a seus familiares e amigos pelo incidente ocorrido, que não passou de um desentendimento, com exasperação de ambos os lados. Esclarece ainda que o fato noticiado pela imprensa está sendo tratado pelo próprio casal estritamente no âmbito familiar e que buscará o melhor entendimento e o pleno resguardo da integridade de ambos. Nesse momento delicado, pede a todos e todas compreensão e que respeitem a intimidade e a privacidade do casal.


2 comentários

  1. Laila
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 18:59 hs

    Nada como uma boa negociação.

  2. Rogerio
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 22:17 hs

    Esse é o ministro notório que o temer colocou no TSE para defende-lo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*