Mais um capítulo da JBS | Fábio Campana

Mais um capítulo da JBS

A maior dívida de empresas em atividade com a Receita Federal é de quem? Da JBS, claro! R$ 2,4 bilhões é o que a empresa deve ao INSS, valor que representa 1,4% de suas receitas.
A JBS insiste numa manobra que desde 2004 está proibida pelo STJ: usar créditos de PIS e Cofins para abater dívida com o INSS. Não pode, é ilegal, mas o grupo continua enrolando numa tese que não se sustenta.
Como se não bastasse esse desaforo nacional em dívidas previdenciárias, a empresa também deve R$ 966 milhões em tributos.
Total: R$ 3,4 bilhões.
No acordo de leniência que os irmãos Batista assinaram há cláusula que prega boas práticas da empresa, incluindo a regularidade de pagamentos ao fisco e ao INSS. Como o acordo não vinculou o pagamento desses R$ 3,4 bilhões, é certo esperar que além dos R$ 10,3 bilhões em 25 anos, a dívida atual seja abatida imediatamente, honrando essa promessa bonita e simpática de “boas práticas”.
Vamos ver até onde vai…


5 comentários

  1. Azedo
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 11:30 hs

    Quem é mais imoral? A JBS pilantrona ou a PGR imbecilona? Como podem celebrar um acordo desses! O Brasil foi passado pra trás, a Justiça foi passada pra trás, a Polícia federal foi passada pra trás por esse irmãos pilantras! Pra deixar qualquer um azedo!

  2. Humberto Bridi
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 15:09 hs

    No meu simples modo de ver as coisas, basta uma contravenção não oferecida por ocasião da delação premiada, isto é, que foi omitida ou não apresentada, suficiente para solicitar a volta dos diretores dos EUA, direto para a prisão.
    E os impostos? Que sejam todos cobrados com multas para recompor a Previdência, cuidando pra que outro corrupto não passe a mão antes.

  3. xiru de palmas
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 18:10 hs

    Fiquei devendo uma miséria de IR.
    Algo em torno de R$ 5.000,00
    Fui protestado, fui executado, tive que oferecer bem à penhora.
    Consegui um parcelamento chamado “especial” com juros de 1% ao mes.
    Estou pagando religiosamente, mesmo com 2 anos sem receber um aumento por parte do BETICO, mas já paguei 20% de juros para a Receita Federal.
    Vejam 3.400.000.000,00 a 1% é igual a 34.000.000 por mes, que tá na cara nunca vai ser recolhido.
    Este governo que vá cobrar estes grandes devedores e anistie os pequenos devedores, que estão sendo esmagados para cobrir os rombos que os maiorais deixam.

  4. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 18:16 hs

    “Como o acordo não vinculou o pagamento desses R$ 3,4 bilhões, é certo esperar que além dos R$ 10,3 bilhões em 25 anos, a dívida atual seja abatida”
    Chama o Alckmin para ver o motivo de o Estado arrecadar menos do que gasta.
    Mostrem esta para o Alckmin.

  5. Do Interior
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 19:21 hs

    Isso vai acontecer como nos grandes devedores. Vai parcelando, e não vai pagar o combinado.

    Até lá, vão se desfazer do patrimônio aqui no Brasil (já começaram a vender os ativos) e o Brasil nunca mais vai ver um tostão desse valor. Aguardem para ver.

    Culpa da PGR que foi incompetente. Nem bloquearam os bens dos malandros.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*