Leprevost pede investigação | Fábio Campana

Leprevost pede investigação

O deputado Ney Leprevost protocolou na Procuradoria Regional Eleitoral um pedido de investigação sobre a denúncia feita pelo jornalista Celso Nascimento através de matéria publicada na Gazeta do Povo. O jornalista revelou que “o Gaeco, braço policial e de investigação do Ministério Público Estadual, aponta um importante secretário municipal como envolvido numa trama ardilosa que pode ter alterado o resultado final da eleição de 2016 – isto é, de provocar a derrota do candidato Ney Leprevost e assegurar a vitória de Rafael Greca no segundo turno, disputado em 30 de outubro. Outros envolvidos são uma ex-secretária e servidores de carreira da área de urbanismo da prefeitura”.
Ney Leprevost também protocolou requirimento no Gaeco para que as escutas telefônicas feitas na operação Al Barã sejam tornadas públicas. Veja detalhes do documento.

 


6 comentários

  1. Ademir
    segunda-feira, 19 de junho de 2017 – 18:46 hs

    Ney é um dos poucos honestos que ainda restam.

  2. Luiz Eduardo
    segunda-feira, 19 de junho de 2017 – 21:29 hs

    E isso mesmo Ney, ainda mais juntado com o ladrão richa, se vc sambou sem dever, pau neles.

  3. Laura Unni Moser
    segunda-feira, 19 de junho de 2017 – 21:42 hs

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    dia 25 de dezembro existe o Papai Noel
    O Coelho da Páscoa vem no Domingo de Páscoa
    Dia 31 de Outubro é dia das Bruxas , não saia de casa.

  4. Fiora Neto
    terça-feira, 20 de junho de 2017 – 7:05 hs

    Kkk, os Leprevost nunca iriam reclamar de nada, só o fizeram agora e de forma tímida, torcendo para o processo durar uma eternidade… tudo igual… corruptos e mais corruptos…

  5. COMANDO
    terça-feira, 20 de junho de 2017 – 8:59 hs

    Afinal de contas quem é o verdadeiro prefeito de Curitiba???

  6. Azedo
    terça-feira, 20 de junho de 2017 – 10:48 hs

    E a gente achando que tinha se livrado do aluno por correspondência em outubro do ano passado… Vai pruma faculdade de verdade, piá. Daí volte a se candidatar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*