JBS vendeu operações na Argentina, Paraguai e Uruguai | Fábio Campana

JBS vendeu operações na Argentina, Paraguai e Uruguai

A JBS vendeu por US$ 300 milhões todas as ações de suas subsidiárias com operações de carne bovina na Argentina, no Paraguai e no Uruguai. Os papéis foram comprados por subsidiárias da Minerva, de acordo com comunicado divulgado ao mercado pela empresa hoje.

O negócio foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração da JBS e depende agora de aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Investidores vêm especulando sobre potencial venda de ativos pela JBS e sua controladora J&F em razão de multas pelo acordo de leniência e de delação premiada com autoridades brasileiras, além de outras eventuais penalidades, após executivos admitirem pagamento de propina para obter facilidades para o conglomerado.

Informações são da Agência Reuters de São Paulo


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 6 de junho de 2017 – 13:51 hs

    Quem usa empresas para delinquir agride a finalidade social das empresas. Ela se torna um instrumento do crime, como uma arma qualquer na mão de um bandido. Neste caso a perda da propriedade pelo uso criminoso da mesma é um imperativo constitucional. Todas as empresas que foram usadas para delinquir, com instrumentos criminosos, deviam ser expropriadas, confiscadas, sem indenização aos seus controladores. Depois, deviam ter suas ações leiloadas e o produto usado para ressarcir os cofres públicos. Os acordos de leniência, nestes casos, são crimes de lesa sociedade, de lesa pátria.

  2. Marcos Pereira
    terça-feira, 6 de junho de 2017 – 18:24 hs

    Dr. Prolegômeno, o senhor tem que falar isso para o Dr. Janot…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*