Para FHC, antecipação de eleições seria 'gesto de grandeza' de Temer | Fábio Campana

Para FHC, antecipação
de eleições seria ‘gesto
de grandeza’ de Temer

Com o PSDB rachado e sob o risco de não ser uma alternativa eleitoral competitiva para 2018, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defende agora que um gesto de grandeza do presidente Michel Temer seria pedir antecipação de eleições gerais. A posição de FH consta em uma nota encaminhada ao GLOBO na manhã desta quinta-feira.

No texto, que também foi enviado à agência Lupa, FH começa dizendo que sua percepção sobre a situação política do Brasil tem sofrido “abalos fortes”. Para ele, falta “legitimidade” a Temer para governar e o país vive um tipo de “anomia” (falta de regras, desorganização). Diante desse cenário, o ex-presidente diz ter mudado de opinião de que seria um golpe a convocação de eleições antes do término do mandato de Temer, em 2018.

Leia, a seguir, a nota na íntegra.

“A conjuntura política do Brasil tem sofrido abalos fortes e minha percepção também. Se eu me pusesse na posição de presidente e olhasse em volta reconheceria que estamos vivendo uma quase anomia. Falta o que os políticólogos chamam de ‘legitimidade’, ou seja, reconhecendo que a autoridade é legítima consentir em obedecer.

A ordem vigente é legal e constitucional (dai o ter mencionado como “golpe” uma antecipação eleitoral) mas não havendo aceitação generalizada de sua validade, ou há um gesto de grandeza por parte de quem legalmente detém o poder pedindo antecipação de eleições gerais, ou o poder se erode de tal forma que as ruas pedirão a ruptura da regra vigente exigindo antecipação do voto.

É diante desta perspectiva que os partidos, pensando no Brasil, nas suas chances econômicas e nos 14 milhões de desempregados, devem decidir o que fazer.

A chance e a cautela a que me refiro derivam de minha percepção da gravidade da situação. Ou se pensa nos passos seguintes em termos nacionais e não partidários nem personalistas ou iremos às cegas para o desconhecido.

A responsabilidade maior é a do Presidente que decidirá se ainda tem forças para resistir e atuar em prol do país.

Se tudo continuar como está com a desconstrução continua da autoridade, pior ainda se houver tentativas de embaraçar as investigações em curso, não vejo mais como o Psdb possa continuar no governo.

Preferiria atravessar a pinguela, mas se ela continuar quebrando será melhor atravessar o rio a nado e devolver a legitimação da ordem à soberania popular.

É este o sentimento que motiva minhas tentativas de entender o que acontece e de agir apropriadamente, embora nem sempre no calor dos embates diários e de declarações dadas às pressas tenha sido claro nem sem hesitações”;


6 comentários

  1. Jair Pedro
    sexta-feira, 16 de junho de 2017 – 9:45 hs

    Será que os petistas contestarão essa ideia?
    Afinal, para eles, tudo era culpa de FHC.

  2. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 16 de junho de 2017 – 10:01 hs

    Pois é ,até o FHC acha que o único que pode pacificar o Brasil é o LULA.

  3. sexta-feira, 16 de junho de 2017 – 10:50 hs

    Sergio Silvestre, quando lula (se) for fazer campanha vc. vai ver os “pacificados” em ação !

  4. JOHAN
    sexta-feira, 16 de junho de 2017 – 11:58 hs

    Caro FÁBIO, novamente o FHC vem propor medidas que podem desestabilizar o país, esquecendo das medidas que deixou de adotar nos momentos que o país mais necessitava. O FHC deixou de apoiar no momento oportuno o IMPEACHMENT JÁ do LULLA ODEBRECHT nos idos de 2005. Posteriormente foi contra o IMPEACHMENT JÁ da DILMA PERDULÁRIA. Agora deseja antecipar as eleições, pois percebeu que seu ninho tucano está dilacerado perante a opinião pública, e seus tucaninhos poderão ficar sem cargos para continuarem participando das falcatruas da república. A sociedade, os miseráveis, a economia continua produzindo a duras penas, pagando impostos escorchantes para sustentar a escumalha política suja, que está derretendo por ausência total de credibilidade. Que continuem derretendo e sangrando como o Presidente TEMER, porém que aprovem as propostas pendentes, das 03 reformas necessárias, depois podem ir para casa. Que que é isso FHC. Atenciosamente.

  5. Roque Alves
    sexta-feira, 16 de junho de 2017 – 12:37 hs

    Eleições Diretas…Parlamentarismo e Voto Facultativo Já… Urge que este Congresso Nacional monocrático, tome coragem e, no eixo da mensagem das Diretas, também possa propor a implantação do Parlamentarismo e do Voto Facultativo no Brasil… A implantação destes mecanismos políticos consagrariam democráticos o processo eleitoral e a gestão pública nacional… Eleições Diretas ou Indiretas no Presidencialismo e no Voto Obrigatório recrudescerá ainda mais o grau de Dinastia e de Inconfidência Política contra o Povo… Os partidos políticos no Brasil, autocratas, apoderando-se da dinastia do Presidencialismo e da autocracia do Voto Obrigatório, mandam e desmandam no Povo… Ao contrário disso, deveria ser o Povo a organizar e dirigir os rumos dos partidos políticos. Os partidos políticos se organizam consoantes aos interesses de seus dirigentes carreiristas e/ou de seus parlamentares”…

  6. SOLANGE LOPÉS
    sexta-feira, 16 de junho de 2017 – 14:45 hs

    Bunda tatuada. O encantador de burros só está conseguindo encantar meia duzia de burros. Está morto e enterrado.Aguarde mais uns dias e o primeiro petardo do Moro será disparado.Dai não vai adiantar espernear e ranger de dentes.E os burros encantados continuarão a acreditar que ele é inocente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*