Enquanto isso no TSE… | Fábio Campana

Enquanto isso no TSE…

Foto: Roberto Jayme/ Ascom/TSE

Qual a credibilidade de alguém que presta depoimento para conservar delação da qual decorreram benefícios extraordinários? Esses delatores são pessoas isentas? Trarão informações que eu repute verídicas?
Napoleão Maia, ministro do TSE, agora pouco, durante o julgamento da chapa Dilma-Temer.

O ministro foi acusado pela JBS de interceder em favor da empresa em ação contra Joesley Batista e contra a Eldorado Celulose, empresa da holding J&F. O caso foi mencionado no âmbito da Operação Greenfield. Napoleão Mais, claro!, nega conhecer os envolvidos e ter sido responsável por interferência em assuntos relacionados à Eldorado Celulose.


5 comentários

  1. Daniel Fernandes
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 12:59 hs

    Eu respondo para o Napoleão.
    Não, não serão pessoas isentas.
    E as informações que eles trouxerem devem ser INVESTIGADAS.
    Será que ele conhece o significado desta palavrinha?
    Nenhuma informação pode ser considerada verídica até ser investigada.
    Não sei se estudam em direito, mas o que ele está fazendo é ‘argumentum ad hominem’.
    Para quem quiser saber mais:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Argumentum_ad_hominem

    Muito interessante a entrada da Wikipédia, pois em certo momento ela diz:
    ‘Pode ser agrupado também entre as falácias que usam o estratagema do desvio de atenção, ao levar o foco da discussão para um elemento externo a ela, que são as considerações pessoais sobre o autor da proposição.’

    Onde será que acabei de ler sobre alguém fazendo isto?
    Não sei, ando meio desmemoriado.

  2. ciro
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 14:13 hs

    ESSE FDP ESTÁ COM SEU SOBRINHO APROVADO PELA COMISSÃO DO SENADO COMO INDICADO PARA O MINISTÉRIO PÚBLICO E VEM QUERER POSAR DE CORRETO. NA MAIORIA SÃO ABUTRES DA MORDOMIAS E DO ERÁRIO PÚBLICO

  3. Luiz Henrique
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 14:43 hs

    Eeeeeeeeeeeeeeeeste TSE. Para quem gosta de lixo é um balde cheio, no STF a Carmem se salva no meio da lixarada.

  4. joão de barro
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 16:34 hs

    VÁ QUE É O ROLANDO BOLDRIM…RSRSRS

  5. NA CORDA BAMBA
    quinta-feira, 8 de junho de 2017 – 16:36 hs

    Quem pensava que o TSE como o STF é como décadas atrás onde
    mal conhecíamos os integrantes, hoje a linguagem confusa de sem-
    pre e as safadezas tomaram conta de tal forma que ficou difícil acre-
    ditar em justiça. Todo o dia são as mesmas ladainhas de sempre !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*