Em busca do caminho | Fábio Campana

Em busca do caminho

Ademar Traiano*

O Brasil enfrenta uma crise política, econômica e institucional de imensa gravidade. Independente dos desdobramentos mais imediatos, e dramáticos, que a crise possa ter, é certo que o país precisa encontrar caminhos para superá-la e encontrar o rumo do desenvolvimento, do emprego e da estabilidade das instituições.

Acredito que a Assembleia Legislativa do Paraná, que presido, deu sua contribuição na busca desse rumo para sair da crise ao ser anfitriã de um grande encontro político em Foz do Iguaçu nesta semana. A 21ª Conferência Nacional dos Legisladores Estaduais (CNALE), que reuniu 1800 participantes, entre deputados, quatro governadores, ministros, senadores, vereadores e lideranças políticas entre 7 e 9 de junho.

O evento, promoção da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), se propôs a discutir “O Brasil e suas reformas”. É uma sinalização de que o país é maior que a crise, vai sobreviver a ela e a busca de caminhos não pode ser interrompida pela conjuntura negativa.
O Paraná foi citado como exemplo positivo em meio à crise, política e econômica, que vem provocando prejuízos gigantescos e instabilidade institucional no país. É um estado que se diferenciou na crise por continuar investindo, pagando fornecedores e servidores em dia.
A palestra do governador Beto Richa (PSDB), que falou em um painel que trouxe outros três governadores, atribuiu a situação diferenciada a boa relação do governo com a Assembleia Legislativa, que apoiou iniciativas do governo estadual para enfrentar e superar a crise econômica.
Para o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), o caminho para sair da crise passa pelo fortalecimento da Federação e dos legislativos estaduais. Analisa que cada estado tem a sua realidade e pode fazer melhor com menos dinheiro se tiver autonomia. Também é preciso, segundo Alckmin, descentralizar os recursos. Quem ganha com isso é a sociedade, pois o governo mais perto é o governo controlado pela população e mais próximo das necessidades do povo.
Governadores, deputados estaduais, federais, senadores, ministros e lideranças, apresentaram suas contribuições a esse debate. O momento cobra coragem e a busca incansável de caminhos. Todos nós devemos contribuir para encontrar soluções.

*Ademar Traiano é deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e presidente do PSDB do Paraná
Área de anexos


3 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 9 de junho de 2017 – 9:24 hs

    Seu caminho seria a cadeia se isso aqui fosse um Pais de homens descentes,.

  2. Anônimo
    sexta-feira, 9 de junho de 2017 – 9:46 hs

    Caro FÁBIO, o Dep. TRAIANO, foi por demais genérico ao manifestar-se esparramando seu comentário, admitindo a crise na política, institucional e econômica de gravidade elevada. Ele foi de uma sutilize marcante, pois tentou distanciar dos problemas citados os agentes políticos. Caso fosse honesto nas palavras deveria admitir que o país está presenciando uma grave crise política, institucional e econômica, patrocinada originalmente pela elite política, os agentes parlamentares, pela ausência total de moral e ética, com participação intensa na corrupção, com corruptos e corruptores. São os parlamentares que estão devendo a sociedade brasileira. QUAL O ELEITOR EM SÃ CONSCIÊNCIA TERÁ CORAGEM E LUCIDEZ PARA VOTAR EM CANDIDATOS DAS QUADRILHAS PT, PMDB, PSDB, PP, PDT, PSD com as atuais e as novas denúncias que advirão nos próximos meses. Atenciosamente. .

  3. Jorge Armado
    sexta-feira, 9 de junho de 2017 – 10:44 hs

    Ademar Traiano é um dos maiores políticos do Brasil. Estivéssemos em um país civilizado e ele seria primeiro-ministro. Ou no mínimo candidato a premio Nobel. Aliás o Paraná é uma usina de políticos competentes e honestos. Beto, Requião, Belinatti, Cury, Nelson Justus, André Vargas, Romanelli, Mauro Moraes, Ricardo Barros, Stephanes pai & filho, Francischini pai & filho, Ricardo Barros & filha & esposa & irmão… só para citar alguns. Nenhum outro lugar do mundo reúne tanta competência e honestidade juntas. Somos privilegiados.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*