Dona de boate presa por planejar morte do marido | Fábio Campana

Dona de boate presa por planejar morte do marido

da Banda B

Três pessoas suspeitas de arquitetar um homicídio que vitimou o empresário Everson Luis Hreçay, 39 anos, morto a tiros, foram presas na manhã desta quarta-feira (14), em uma residência no bairro Portão, em Curitiba. As prisões foram realizadas pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), em um trabalho conjunto com a Delegacia de Cambé.

Os mandados de prisão preventiva, expedidos pela Justiça de Cambé, resultaram na prisão de Sonia Mara Ruthes, 47 anos – proprietária de uma casa noturna no bairro Santa Cândida, em Curitiba, e principal suspeita de arquitetar o crime, além da participação de outro casal – do seu irmão, Ruberval Ruthes, 46 anos e sua esposa, Rosangela Degeniski, 39 anos.

O crime aconteceu em fevereiro de 2005, quando Sonia, esposa da vítima, decidiu assassinar o marido devido a questões financeiras e um mal relacionamento com a vítima. Segundo investigações, Sônia, tinha um caso extraconjugal com Ailton Muller, que também auxiliou no planejamento do crime.

Sonia teria contratado Jeneci Rodrigues da Silva para realizar o crime, que acabou contratando outras duas pessoas para a execução do homicídio. Everaldo Augusto Souza e Nelson dos Santos, teriam recebido a quantia de R$ 10 mil pelo assassinato do empresário. Todos foram presos na época dos fatos.

Conforme investigações, no dia crime, Sonia, Ruberval e Rosangela, teriam dado uma festa na casa da vítima que foi dormir após passar mal durante o evento. O casal Ruberval e Rosangela facilitou a entrada de Everaldo e Nelson, que entraram na casa, efetuando vários disparos de arma de fogo contra a vítima que estava dormindo em seu quarto. O trio responderá pelo crime de homicídio qualificado e aguarda à disposição da Justiça.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*