Comentários sim, mas só sobre futebol | Fábio Campana

Comentários sim, mas só sobre futebol

Foto: Rener Pinheiro/CBF

Informa a Folha de S. Paulo que em contrato firmado entre a CBF e a Empresa Brasil de Comunicação para a transmissão dos jogos da seleção brasileira na TV Brasil, a estatal impôs censura à Confederação. Por cláusula, a equipe de transmissão contratada pela CBF, com a participação de Pelé, estava proibida de fazer “comentários de cunho político e eleitoral”.
O contrato entre CBF e EBC foi firmado em 2 de junho. A confederação pagou R$ 30 mil à estatal para liberar a transmissão. Já Pelé recebeu cerca de R$ 400 mil para comentar os amistosos.


2 comentários

  1. Russel
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 10:08 hs

    Se Pelé precisa de um jabá para cobrir os rombos nas suas finanças que se encaminhe ao Congresso um projeto de pensão vitalícia. Afinal, este senhor é um indigente moral que se sustenta numa fama que nunca mereceu. Convidado em três ocasiões para participar de jogo beneficente para a família de Garrincha, se negou, sempre alegando agenda. Reis como ele só participam de “grandes causas”. Na Argentina, ao lado de Maradona, participou de eventos em favor de crianças deficientes, sob a chancela da Unesco. Meses depois o escritório da Unesco em Paris recebeu uma fatura de US$ 600 mil dólares, cobrados pela empresa do Grande Rei. Além do mais cabe perguntar para que serve hoje a EBC a não ser para pendurar no cabide a incompetência e irrelevância. Quando era só uma sucursal da bolivariana Telesur ajudava a preparar caminho para a revolução socialista do século XXI. E hoje serve para o quê?

  2. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 23 de junho de 2017 – 11:50 hs

    Sou santista,mas o PELÉ tinha um cerebro do tamanho de uma melancia na ponta dos pés e uma cabeça do tamanho de um alfinete,e seu Q-I é do tamanho de uma muriçoca.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*