À deriva | Fábio Campana

À deriva

Informa o Radar On-Line que a defesa de Eike Batista pediu ao juiz Marcelo Bretas para vender a lancha de 20 milhões de reais do empresário. O valor será bloqueado, mas acabam assim as despesas com a manutenção.
O empresário deixou o Complexo Penitenciário de Gericinó (RJ) em abril, após decisão decisão de Gilmar Mendes. Desde então, ele cumpre prisão domiciliar.


3 comentários

  1. LÍNGUA FELINA
    domingo, 11 de junho de 2017 – 9:52 hs

    O Eike jamais ficará à deriva. Dinheiro roubado e escondido até no
    túmulo da mãe (desculpe se ainda estiver viva e que gerou este
    monstro). Á deriva estamos todos nós carecas que não temos lan-
    cha e nem as perucas douradas caríssimas compradas em Monaco…

  2. Daniel Fernandes
    domingo, 11 de junho de 2017 – 11:34 hs

    Gostaria de saber onde estão e o que estão fazendo os mais diferentes veículos de comunicação que veicularam várias vezes que tal meliante era um gênio, exemplo a ser seguido, e de como alguém pode ter sucesso no Brasil.
    Sim, teve sucesso, mas não foi usando os meios que os tais veículos de comunicação propalaram.
    Vamos esperar para ver qual será o próximo bilionário de estimação, o próximo ‘jênio’ (com j mesmo, para combinar com o estofo dos bilionários de estimação do passado, do presente e do futuro).
    Para dar só uma alfinetada:
    Revista Exame, cadê a matéria dizendo que você estava enganada, e o Eike Batista não é um gênio, e nem mesmo um exemplo de empreendedor?

  3. eleitor desmemoriado
    domingo, 11 de junho de 2017 – 11:40 hs

    Mas porquê o ramo carioca da família não pede um aportezinho de capital ao ramo goiano? Vinte milhões de reais para os Batista goianos é quase valor de troco.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*