Vingancinha contra Reinaldo Azevedo revela pessoas por trás do Estado | Fábio Campana

Vingancinha contra Reinaldo Azevedo revela pessoas por trás do Estado

Artigo de Leandro Narloch

Em “O Mágico de Oz”, Dorothy e seus três amigos acreditam que o grande mágico será capaz de resolver todos os seus problemas: dar um coração ao homem de lata, coragem ao leão covarde, um cérebro ao espantalho e mostrar à garota o caminho de casa. Ao encontrar o mágico, o grupo se decepciona. Ele não passa de um velhinho picareta, um ex-artista de circo sem grandes poderes.

Como Dorothy, os brasileiros acreditam que o Estado é capaz de curar todos os males da população. Damos ao Estado nomes pomposos como Procuradoria-Geral da República, Conselho Administrativo de Defesa Econômica e Supremo Tribunal Federal. Mas se olharmos direito vamos descobrir que por trás da fachada do palácio há velhinhos vaidosos e vingativos.

Lembrei dessa metáfora ao ler que o STF tirou o sigilo de uma conversa entre Reinaldo Azevedo e a irmã de Aécio Neves. Mesmo se Reinaldo não fosse jornalista haveria no ato um atentado à privacidade, pois não há na conversa nada que contribua com a investigação.

Mas o Estado são pessoas, e pessoas se ressentem. Gostam de desfrutar a vingança. No caso, foi uma vingancinha bem safada, daquelas de senhoras barraqueiras do núcleo cômico da novela das sete.

Quase diariamente Reinaldo Azevedo reclama da atuação de Rodrigo Janot como procurador-geral. Tem sido crítico aos atropelos da Lava Jato. Dificultou a nomeação de Edson Fachin ao STF mostrando que ele apoiava líderes do MST. Desde a semana passada vem repetindo que os grampos de Joesley são uma mutreta para derrubar Michel Temer.

Diga que você não ficaria tentado a fazer igual. Há anos um jornalista reclama de você e do seu trabalho, a ponto de ridicularizá-lo. As posições políticas e partidárias dele são opostas às suas. De repente cai na sua mesa uma conversa desse jornalista com uma investigada que acabou de ser presa. A conversa tem o poder de constranger o jornalista com a revista em que trabalha e com o público, ao provar o que todo mundo suspeitava —que ele tem relações bem próximas com os tucanos.

Ai, tendo em vista que a liberação da conversa renderia mais um ótimo capítulo do “House of Cards” brasileiro, eu, que sou de carne e osso, não tenho vocação para mágico de Oz, confesso que dificilmente me seguraria.


10 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 15:51 hs

    Vivemos sob estado policial.E não é caso do big brother de 1984, porque lá a vigilância era escancarada e todos sabiam que estavam vigiados 24 horas por dia. Trata-se do estado policia ao estilo Gestapo e NKVD. Lógico, falta ainda, autorizarem a tortura física oficial e as câmaras de gás.

  2. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 16:01 hs

    Doutor Prolegômeno, vou adiante.
    Eles moldam a mente das pessoas via meios de comunicação de uma forma tal que elas nem sabem que estão sendo tratadas como gado dócil.

  3. eleitor desmemoriado
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 16:07 hs

    Como Doutor, estado policial? Em que país você acredita que vive? Vive em Pindorama, a terra de Macunaíma, aquele herói sacana, sem um pingo de caráter. Então todos temos um pouco de Macunaíma mas alguns exageram, exorbitante das suas funções e aí começam as injustiças, as perseguições, os acertos de contas. A inveja é um mal de que todos sofremos, alguns conseguem controlá-la, outros viram escravos dela e, este parece ser o caso do Janot.

  4. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 16:42 hs

    -Colegas leitores, cuidado com o que escrevem. Vai que este blog possa estar em Vigilância pela KGB nacional???? Vai que….nunca se sabe, afinal, o Brasil está cheio de Joesley por aí, gravando….

  5. Jotinha
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 17:26 hs

    Claro que eles aproveitaram, até porque RA estuda muito, lê, interpreta tudo e quando eles pisam na bola ele fala não tem medo, e ainda mais que a fonte era do PSDB kkkkkkk

  6. Medrosinho
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 21:35 hs

    Temos que AGRADECER A JOESLEY, JANOT E FACHIN, por terem mostrado ao Brasil os VERDADEIROS CHEFES, ANDRÉIA e AÉCIO NEVES, do mega esquema no BNDES, que nos últimos 15 anos deu um prejuízo estimado em 1,2 TRILHÃO DE REAIS aos cofres públicos, pois sem esses três heróis, jamais saberíamos da VERDADE, e ainda estaríamos culpando Lula e o PT, o que seria uma grande injustiça!!

  7. SILVANA
    sexta-feira, 26 de maio de 2017 – 7:52 hs

    devemos lr SARTRE, pois homem e o meio pensamos porque, somos manipulados

  8. indignado3
    sexta-feira, 26 de maio de 2017 – 15:22 hs

    CAGÃOZINHO você não cansa de DEFENDER BANDIDOS. Tadinho
    do Lula e o PT, injustiça é ele e sua corja ainda estarem Soltos.

  9. indignado3
    sexta-feira, 26 de maio de 2017 – 15:23 hs

    Desculpem no comentário acima, troquei o nome do MEDROSINHO

  10. Sunda
    quarta-feira, 31 de maio de 2017 – 10:38 hs

    Ridículo defender esse tal repórterzinho que é amigo de corruptos. Quem se mistura com porcos, farelo come. Repórter tralha ligado a políticos tralhas, sem nada a acrescentar para a população brasileira. Esses tal repórterzinho não informa, apenas desinforma o povo com suas mentiras ridículas. Bem feito. Agora todos sabem quem ele realmente é.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*