Um dia de fúria | Fábio Campana

Um dia de fúria

O protesto organizado pelos partidos de esquerda liderados pelo PT e pelas centrais sindicais virou baderna e levou o presidente da República, Michel Temer, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, a optarem pelo uso de tropas militares como a Polícia do Exército para garantir a ordem e a segurança pública no Distrito Federal até o dia 31 de maio. Confira algumas imagens dos atos de vandalismo que levaram à decisão.

Veja mais no Leia Mais


3 comentários

  1. Medrosinho
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 21:29 hs

    Temos que AGRADECER A JOESLEY, JANOT E FACHIN, por terem mostrado ao Brasil os VERDADEIROS CHEFES, Andréia e Aécio Neves, do mega esquema no BNDES, que nos últimos 15 anos deu um prejuízo estimado em 1,2 TRILHÃO DE REAIS aos cofres públicos, pois sem esses três heróis, jamais saberíamos da VERDADE!!!!

  2. JÁ ERA...
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 6:30 hs

    Este governo maldito que nada mais é do que a continuidade da
    Dilma achava que conseguiria permanecer no poder até 2018. Isto
    deu fôlego para o Lula navegar em mar menos turbulento e até che-
    gar nas próximas eleições “tentando” ser candidato, porem a guinada
    que a história deu antecipou a queda de Temer. O famoso Temer
    “papagaio de pirata” que torcia para que o TSE separasse a sua
    pacífica convivencia com a Dilma e o deixasse no poder, hoje torce
    para que a dupla seja cassada para ter uma saída mais honrosa.
    O Temer vai sair sim, pela porta dos fundos porque as portas late-
    rais já foram bloqueadas. Já vai tarde !!!!!!!!

  3. Olavo Rohde
    quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 10:03 hs

    O PT e seus dirigentes deveriam fazer um manifesto à população brasileira pedindo desculpas pelo grande mal que fizeram e ainda continuam fazendo ao Brasil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*