Richa rescinde contrato com empreiteiras | Fábio Campana

Richa rescinde contrato com empreiteiras

O governador Beto Richa confirmou nesta quarta-feira, 24, a determinação de rescindir o contrato de parceria público-privada entre o DER e o consórcio que venceu a licitação para a modernização da rodovia PR-323, entre Maringá e Francisco Alves. Richa reforçou que, mesmo que não seja encerrado o imbróglio jurídico que envolve as partes, o Estado vai fazer grandes investimentos na rodovia com recursos próprios. “Faremos as obras com recursos próprios do Estado, garantindo, dessa forma, a segurança desejada pelas famílias do Noroeste”, assegurou.

Richa se reuniu com lideranças do Noroeste no Palácio Iguaçu e explicou que o Estado cumpriu todas as etapas legais e administrativas da PPP, mas a empresa não viabilizou o projeto. Segundo Richa, muitos entraves precisam ser vencidos para encerrar o contrato. “Continuo afirmando que a 323 é prioridade absoluta do nosso governo”, disse. “Infelizmente, não se trata apenas da nossa vontade”.

Beto Richa lembrou que a empresa líder do consórcio enfrenta dificuldades em outras instâncias e que isso prejudicou o andamento da PPP. “Como houve problemas jurídicos da maior companhia que compõe o consórcio, por falta de acesso a crédito e financiamento, nós tomamos as medidas legais necessárias”, disse.

Desde 2012, o Estado investiu R$ 66,4 milhões na PR-323. Entre as obras realizadas está a construção de trincheira, no trevo do Cedro em Perobal. Outra ação foi a duplicação de 4 quilômetros entre Maringá e Paiçandu.

Além destes investimentos, o Estado aportou R$ 20,1 milhões em obras de restauro e também R$ 5,1 milhões em obras emergenciais, para correção de estragos provocados por fortes chuvas agora em 2016.


Um comentário

  1. WILLIAN
    sábado, 27 de maio de 2017 – 13:40 hs

    e o trecho da PR 364 de Irati a São Mateus, que só o Beto ja prometeu tres vezes que iria asfaltar, fora os anteriores. Vamos cumprir primeiro as promessas velhas para depois mentir de novo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*