Reinaldo Azevedo, pego em grampo pela PF, deixa a Veja | Fábio Campana

Reinaldo Azevedo, pego em grampo pela PF, deixa a Veja

“PF divulga trechos de conversa minha com Andrea Neves, uma das minhas fontes, em que faço críticas a uma reportagem da VEJA. Pedi demissão. Direção aceitou”

Por Reinaldo Azevedo

Andrea Neves, Aécio Neves e perto de uma centena de outros políticos são minhas fontes.

Trechos de duas conversas que mantive com Andrea, que estava grampeada, foram tornadas públicas. Numa delas, faço uma crítica a uma reportagem da VEJA e afirmo que Rodrigo Janot é pré-candidato ao governo de Minas e que estava apurando essa informação. Em outro, falamos dos poetas Cláudio Manuel da Costa e Alvarenga Peixoto.

Fiz o que deveria fazer: pedi demissão — na verdade, mantenho um contrato com a VEJA e pedi o rompimento, com o que concordou a direção da revista.

Abaixo, segue a resposta que enviei ao BuzzFeed, que vai fazer ou já fez uma reportagem a respeito. Volto para encerrar. Mesmo!

Comecemos pelas consequências.

Pedi demissão da VEJA. Na verdade, temos um contrato, que está sendo rompido a meu pedido. E a direção da revista concordou.

1: não sou investigado;

2: a transcrição da conversa privada, entre jornalista e sua fonte, não guarda relação com o objeto da investigação;

3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;

4: como Andrea e Aécio são minhas fontes, achei, num primeiro momento, que pudessem fazer isso; depois, pensei que seria de tal sorte absurdo que não aconteceria;

5: mas me ocorreu em seguida: “se estimulam que se grave ilegalmente o presidente, por que não fariam isso com um jornalista que é crítico ao trabalho da patota?;

6: em qualquer democracia do mundo, a divulgação da conversa de um jornalista com sua fonte seria considerada um escândalo. Por aqui, não;

7: tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes;

8: Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela;

9: Bem, o blog está fora da VEJA. Se conseguir hospedá-lo em algum outro lugar, vocês ficarão sabendo;

10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

11: e também há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo.

Encerro
No próximo 24 de junho, meu blog completa 12 anos. Todo esse tempo, na VEJA. Foram muitos os enfrentamentos e me orgulho de todos eles. E também sou grato à revista por esses anos.

Nesse tempo, sob a direção de Eurípedes Alcântara ou de André Petry, sempre escrevi o que quis. Nunca houve interferência.

O saldo é extremamente positivo. A luta continua.


15 comentários

  1. Daniel Fernandes
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 17:33 hs

    3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;
    10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

    Leiam estes itens e reflitam.

  2. Propheta
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 17:56 hs

    Pois é Aécio Neves!! Tu “NUNCA FEZ NADA POR NÓS” e por isso levou o troco!!! Lula e o PT, um tantico mais espertos do que você, “FIZERAM TUDO PELO JOESLEY E PELA JBS” e por isso FORAM POUPADOS na delação Fake do “empresário” à PGR do PT, digo, do Janot!!! Aprenda, Aecinho: QUANDO SE RECEBE UMA “AJUDA” TEM QUE RETRIBUIR!!!

  3. Edson Luiz
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 18:32 hs

    Bem, eu detesto dizer, bem que eu disse, mas a verdade é que eu e muitos há muito já diziamos que a Lava Jato ultrapassava os limites do democrático e republicano. Finalmente alguém começa a demonstrar que é um absurdo acreditar que a Lava Jato é composta de pessoas acima de qualquer suspeitas. São todos pessoas de carne e osso passíveis de cometerem todos os erros, de cometer atos de corrupção certamente!!!!
    Entendam senhores, todos são iguais!
    Todos!

  4. Edson
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 18:41 hs

    Acabaram com a imprensa livre.

  5. Sergio Silvestre
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 19:48 hs

    Esse sujeito se ferrou sozinho,olha os caras que ele poupava a irmã ladra do Aécio e o próprio.

  6. ABSURDO
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 20:02 hs

    Um ano de Temer e 13 anos de PT!!!!
    Lula não foi gravado, mesmo atuando por 13 anos em prol da JBS!

    Até aqui o que se tem é uma armadilha montada por Janot e sua turma (a revelia da verdadeira Lavajato de Curitiba) para pegar Temer. O Aécio foi colocado junto pois tinha pedido a auditoria das urnas SmartMatic contra o PT.

    Janot sempre foi uma figura indicada por Lula e cancelou a delação da OAS quando acusou o Tofolli.

    Sem gravação de Lula nesta delação posso escrever com todas as letras que foi tudo uma armação para salvar o Chefão.

  7. ABSURDO
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 20:08 hs

    Agora, além de protegerem quem comandou o BNDES por longos 13,5 anos, e grampearem uns idiotas feito Aécio (que neste anos todos , se enfiasse as fuças dentro daquela instituição seria botado pra fora à ponta-pés); e Temer, um velho ladrão aliado de Lula e do PT, mas atual desafeto, ainda começam a acabar com a liberdade de imprensa e de proteção à fonte jornalística, tudo com o intuito de proteger ladrões que lesaram a Pátria como nunca antes se viu na história deste País!!!!

  8. Paolo
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 20:29 hs

    Ele teve uma conversa normal com sua fonte! Nenhuma ilegalidade cometeu!! Mas QUEM PUBLICOU a conversa do jornalista, este sim, cometeu uma ilegalidade e deveria ser punido!!! Reinaldo nunca escondeu que tem severas críticas à Lava Jato!! É um direito dele e não se pode criminalizar uma opinião!!

  9. terça-feira, 23 de maio de 2017 – 20:32 hs

    Este era contra o PT,derepente mudou,passou a apoiar,foi uma limpeza na VEJA,fora..só pode ter participado das quadrilhas imbecil ou mal informado.

  10. Daniel Fernandes
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 22:05 hs

    Sinto muito, mas nada justifica o que fizeram com ele.
    A conversa era normal,e ele não era investigado.
    Arbitrariedade que fere o livre exercício do jornalismo.
    E eu não concordo com ele em muita coisa.
    Mas é ILEGALIDADE!
    Vamos virar uma Venezuela?

  11. Palpiteiro
    terça-feira, 23 de maio de 2017 – 22:57 hs

    Quem não tem a mesma opinião dominante, acaba detonado. Tempos de NKVD.

  12. Rossby
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 0:03 hs

    É isso aí Fabio Campana… agora muito cuidado com suas fontes… só conversa ao pé do ouvido e dentro da sauna… estão grampeando tudo…

  13. Recruta Zero
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 10:56 hs

    Mais uma vez, Olavo de Carvalho tinha razão.

  14. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 13:45 hs

    -Olavo de Carvalho tinha razão. O Reinaldo de Azevedo tinha um veio jornalístico com o PSDB, podendo ser até considerado um defensor deste partido enquanto pregava outra coisa…

  15. quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 18:36 hs

    E um verdadeiro vira-casaca buscou e montou o que queria,e bem vagabundo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*