Quilômetro rodado X número de passageiros | Fábio Campana

Quilômetro rodado X número de passageiros

Bruno Pessuti, do PSD, quer que as empresas de ônibus voltem a ser remuneradas por quilômetro rodado e não mais pelo número de passageiros.
O vereador disse que até 2010 as concessionárias eram remuneradas por quilômetro rodado, e como a bilhetagem eletrônica – que contabiliza os passageiros transportados – não é transparente, a remuneração por quilometragem tornaria o sistema mais justo. “Se o custo é calculado por quilômetro, a remuneração a quem presta o serviço tem que ser paga conforme essa lógica”.
Apesar de discordâncias de alguns vereadores, o parecer da Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização foi favorável.
O projeto de lei de Pessuti vai tramitar na Câmara até ser votado.


Um comentário

  1. Denner Rogers
    quarta-feira, 17 de maio de 2017 – 11:51 hs

    A cobrança por km rodado é injusta com o passageiro. Dessa forma, a empresa diminui o tamanho do ônibus (micro onibus), porque não importa quantos passageiros ele carregou e sim o km rodado, que para um micro onibus sai muito mais barato que para um onibus normal (tanto na manutenção/aquisição do veículo). A cobrança deve ser sim por passageiro, assim a empresa deve colocar onibus com capacidade para mais passageiros e não da forma que está acontecendo em muitas cidades, onde um microonibus parece uma lata de sardinha de tão lotado. Dane-se o passageiro que é o cliente da empresa, o que interessa é faturar mais.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*