Quem nunca? | Fábio Campana

Quem nunca?

Jair Bolsonaro, deputado e pré-candidato à presidência da república em 2018, contou que em 2014, o seu ex-partido PP recebeu dinheiro ilegal da JBS: “O partido recebeu propina sim, mas qual partido não recebe propina?”.
Em entrevista no Jornal da Manhã, programa da Jovem Pan, ele foi questionado sobre dinheiro ilegal recebido em 2014: “Em 2014, ninguém falava em propina ilegal. Começaram as eleições de 2014. Me liga o presidente do meu partido e diz que vai botar R$ 300 mil na minha conta. Disse que tudo bem, mas que colocasse R$ 200 mil na minha conta e R$ 100 mil na do meu filho. Quando vi o nome da Friboi, perguntei se queriam extornar. Falei que ia para a Câmara dos Deputados, ia jogar R$ 200 mil e dizer que é dinheiro do povo, porque foi dinheiro que pegaram do PT para se coligar com o meu partido”. Depois de devolver o valor ao partido, Bolsonaro disse ter recebido a mesma quantia, mas vinda do fundo partidário. “A Friboi não colocou nada na minha conta, foi o partido”, afirmou.


7 comentários

  1. Daniel Fernandes
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 10:24 hs

    Ah, tá.
    A Friboi não pode dar diretamente o dinheiro.
    Mas se a Friboi der para o partido, e o partido, por sua vez, der o dinheiro a ele, então tudo bem?

  2. Luiz Artur Gapski Pereira
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 10:36 hs

    SE MEXER MAIS VAI VER ESTE TA ENROLADO TAMBÉM DEUS ME LIVRE DESTA GENTE.

  3. PROFESSOR GIRAFALES
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 11:21 hs

    No Brasil não temos verdadeiras lideranças políticas, estadistas, mas sim políticos sem caráter, despreparados. Temos sim falsos “mitos” envolvidos com a imundície da vida pública até o pescoço.

  4. sami
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 11:45 hs

    Primeira vez que vi um historiador agir num debate como o Faustão. E outra: Agora, dizer em alto e bom som que, “honestidade e moral” não importam para governar um país, foi o fim da decência desse historiador entrevistador !!Os petistas pensam da mesma forma.

    Não houve debate nem entrevista. Villa estava determinado a desqualifica-lo. Interrompeu o tempo todo, ironizava, armava pegadinhas tentado fazer o entrevistado se contradizer…péssima atitude de Villa, desceu ao nível do Arruinaldo Azevedo.

    Caro Fábio, com todo o respeito, o dinheiro dos partidos são catalogados, com destino e origem. Pelo o jeito o Bolsonaro
    recebeu dinheiro do fundo partidário, que não é originário de coisas escusas.Os partidos recebem um fundo. partidário com
    origem em verba federal.

    O que o Bolsonaro fez foi devolver o dinheiro sujo da JBS (que tem origem identificada) e forçou o partido a tirar da fonte
    lícita o valor do fundo partidário.
    Isto quer dizer que o Bolsonaro não quis dinheiro de doadores e sim apenas do fundo. Neste ponto o Villa mandou mal !

  5. urtica urens
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 13:24 hs

    quantos projetos este Sr tem em vários mandatos como deputado.

  6. quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 13:36 hs

    Sami já tomou mancol, querer defender esse bandido do Bolsonaro já é demais o cara é terrorista queria soltar bomba em quartel foi expulso agora por último pegou dinheiro de verba parlamentar para fazer campanha alem de incentivar os três filhos a serem politicos para na trabalharem e ganharem bem , calou-se quando descobriu que o irmão era fantasmão por que você acha que o dinheiro da friboi só para ele é legal por ter passado antes na conta dele e depois voltar para o partido e dai retornar novamente para ele é só ai ser limpo.

  7. eleitor desmemoriado
    quarta-feira, 24 de maio de 2017 – 16:24 hs

    É igualzinho ao outros, o pestismo começou bem assim, ético até a última raiz do cabelo da última pestista. Deu no que todo mundo já sabe que deu.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*